Estudo para a EBD da Igreja Betel Brasileiro Geisel. Tema: Vitória pela Graça

Vitória pela Graça

Êxodo 23.20-33

SUGESTÃO: Após estudar este estudo na Escola Bíblica, reúna uma vez por semana toda a sua família, ou amigos e vizinhos e repasse este mesmo estudo para outros.

INTRODUÇÃO

Em uma competição atlética, somente os mais bem preparados vencem, e no final de um campeonato, apenas um time é campeão. No mundo é assim mesmo, mas em Cristo, todos podem vencer, porque, em tese, é Ele quem compete por nós: “…pois o Senhor, vosso Deus, é quem vai convosco a pelejar por vós contra os vossos inimigos, para vos salvar” (Dt 20.4). Israel precisava tomar posse da terra de Canaã, mas às custas de inúmeras batalhas contra os cananitas (posseiros); do mesmo modo, tomamos posse da vida abundante em Cristo, pela Sua graça e por meio de uma obediência sincera e inegociável da sua Palavra (veja ICoríntios 15.57).

PROPOSIÇÃO: Nossa vitória sobre as lutas do cotidiano vem pela obediência à Palavra de Deus.

I- DEUS ENVIOU JESUS CRISTO PARA NOS SALVAR E ABENÇOAR.

O versículo 20 destaca um Anjo especial, porque nele está o nome de Deus. Esse Anjo é na verdade o Senhor Jesus Cristo pré-encarnado, ou mais uma das muitas teofanias do AT (Deus se manifestando em forma humana). Pois isso também aconteceu com Abraão (veja Gênesis 22.11,15), Moisés (Êxodo 3.2), Josué (Josué 5.13-15), Gideão (Juizes 6.11) etc.

Cristo foi o enviado de Deus para salvar – por meio de Sua morte e ressurreição – o Seu povo dos pecados deles (veja Mateus 1.21). Assim como aquele maravilhoso Anjo conduziu o povo pelo caminho da conquista segura da terra de Canaã, do mesmo modo, Cristo é o caminho, a ponte que nos religa a Deus e nos concede a vida eterna (João 14.6; 2Coríntios 5.19).

Deus disse para Moisés que “…o meu Anjo irá adiante de ti” (v. 23), e mais uma vez notamos como podemos vencer na batalha da fé permitindo que o Senhor assuma a dianteira da nossa vida, exatamente como o salmista havia aconselhado: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais ele fará” (SI 37.5).

II- A VITÓRIA ESTÁ CONDICIONADA À NOSSA OBEDIÊNCIA A CRISTO.

Deus prometeu realizar uma série de bênçãos para o povo de Israel “…se diligentemente lhe ouvires a voz e fizeres tudo o que eu disser” (v. 22). Novamente observamos aqui o princípio espiritual que condiciona a bênção de Deus à nossa obediência a sua Palavra (veja Deuteronômio 28.1,2). Fé e obediência estão intimamente relacionadas, e normalmente praticamos aquilo que cremos.

Na terra de Canaã havia muitos povos pagãos, que serviam a demônios representados por várias entidades, e era inclusive comum diversas práticas mediúnicas e ou espíritas (Deuteronômio 18.14). A ordem de Deus era para que o povo de Israel destruísse, cortasse qualquer ligação com aqueles cultos (v. 24). Baal, por exemplo, era reverenciado como o deus da fertilidade (veja Os 2.13). Que tipos de crendices ou inimigos da alma (ansiedade, depressão, rancor, avareza etc.) estamos conservando após a conversão? Precisamos identificá-los e bani-los de nossa vida o quanto antes (ITessalonicenses 1.9; Atos 19.19).

Deus falou a Moisés, que esse ilustre Anjo não iria tolerar a desobediência ou rebeldia (v. 21). Foi dito também que o povo deveria ouvir a Sua voz e em hipótese alguma provocar a Sua ira (ARC). Cristo deve ser obedecido, não questionado, e quem rejeitar a Sua graça salvadora, não terá uma segunda chance. Está escrito que Ló questionou a ordem de Deus quando este – por meio de um anjo – o retirava de Sodoma, e as suas palavras foram: “Assim não, Senhor meu!” (Gn 19.18), mais tarde essa teimosia (ou rejeição) lhe custou muito caro (veja Gênesis 19.30- 38). Se desprezarmos as leis ou mandamentos, avisos e promessas do Evangelho, pereceremos em nossos pecados.

III- RESULTADOS DE UMA VIDA CONSAGRADA A DEUS.

É impressionante o número de bênçãos que Deus derrama sobre nós, quando realmente estamos comprometidos com a Sua Palavra (veja João 15.7), por exemplo, quem dizima fielmente tem a garantia de proteção e de abundância em qualquer tempo ou ocasião (Malaquias 3.10,11).

Do versículo 20 ao 31, notamos as seguintes bênçãos para a pessoa que está em comunhão e obediência a Deus: segurança na caminhada cristã, que equivale à certeza de chegarmos ao céu após a morte (v. 20; Gênesis 28.15); nossos inimigos se tomam inimigos de Deus e Ele os destruirá a todos (v. 22 e 23); o “pão nosso de cada dia” estará sempre garantido (v. 25); O Senhor será o nosso Médico, porque pelas feridas de Cristo nós fomos sarados (Êxodo 15.26 cf Mateus 8.17).

Além de todas essas maravilhosas bênçãos, está escrito que em caso de obediência não havería aborto nem esterilidade em todas as famílias (v. 26), e isto aponta também para a saúde dos nossos projetos e ministérios, produtividade e resultados positivos em tudo o que fizermos (veja Salmo 1.3). O plano de Deus para a igreja que obedece a seus propósitos não será abortado, mas se realizará por completo.

Obedecer é o mesmo que confiar e essa confiança que depositamos em Deus produz uma gloriosa resposta Dele: “Enviarei o meu terror diante de ti” (v. 27), um tipo de pânico divino (veja Josué 2.11), ou seja, o inimigo fugirá aterrorizado (Tiago 2.19; 4.7); além disso, Deus alargará as nossas fronteiras (v. 31) como fez com Jabez (lCrônicas 4.10) e mudará situações (por exemplo: deserto em pomar; Isaías 35.1), pois a prova somente permanecerá até que se cumpra o propósito determinado por Deus (Romanos 8.28).

No versículo 32, lemos: “Não farás aliança nenhuma com eles”, e temos aqui, as condições básicas para que as bênçãos prometidas tenham livre curso. Em outras palavras, não podemos fazer concessões para o pecado em nossa vida, nem ceder área alguma para o diabo (v. 32). Deus é único e verdadeiro e não aceita dividir nossa devoção com ninguém (veja Êxodo 20.3- 6). Precisamos nos guardar ou prevenir de idéias mundanas – aceitas pela sociedade incrédula – que tentam substituir os valores absolutos e princípios bíblicos por outros estranhos e condenáveis (Romanos 12.2; Êxodo 34.12-16).

CONCLUSÃO

Nossos inimigos são muitos: carne, mundo e o diabo, e no versículo 23 eles são identificados como os povos cananitas (por exemplo: heteus, fereseus etc.), que em tese, são entidades demoníacas que impõem certos males à humanidade, mas Jesus Cristo já os derrotou na cruz do Calvário, e pela Sua graça somos mais que vencedores (veja Romanos 8.37). Não podemos fazer nem falar nada sem a graça de Deus e isto é inegociável, pois Moisés em reconhecimento dessa verdade disse: “Se a tua presença não vai comigo, não nos faça subir deste lugar” (Êx. 33.15).

Fonte: https://pastorjosiasmoura.com/

curso-de-teologia-semi-presencial

ATENÇÃO: AVISAMOS A TODOS QUE NO DIA 05 DE ABRIL, COMEÇARÁ AQUI NA IGREJA BETEL BRASILEIRO UM CURSO DE TEOLOGIA BÁSICA.  ESTA SERÁ UMA OPORTUNIDADE ÚNICA PARA FAZER UM CURSO TEOLÓGICO.

PÚBLICO ALVO: Lideres, Pastores e missionários, e cristãos em geral que desejam adquirir mais conhecimento da palavra.

MENSALIDADE: R$ 50,00

DATA DO INÍCIO: Quarta feira, dia 05/04/2017, às 19.30h

TEMPO: 1 ano e  4 meses com CERTIFICADO DO SEMINÁRIO TEOLÓGICO BRASILEIRO (SETEBRAS)

AULAS: PRESENCIAIS COM PROFESSORES QUALIFICADOS E USO DE AMBIENTE DE APRENDIZAGEM PELA INTERNET.

COMO FAZER SUA MATRÍCULA:

1)Pegando a ficha de matrícula na Igreja Betel Geisel,

2)Ou pelo site no endereço:  http://setebras.hospedanet.org/curso-de-teologia-semi-presencial.html

 

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s