Estudo para o encontro de homens, mulheres e jovens. Tema: A longevidade

A longevidade

Provérbios 10.27

INTRODUÇÃO

Observamos pelos meios de comunicação (TV, rádio, revistas), nos programas de auto-ajuda, como mais e mais pessoas buscam aumentar sua expectativa de vida ou mesmo viver mais e melhor. São diversos profissionais das ciências humanas que apresentam soluções e alternativas para melhorar e até prolongar a vida do homem na terra. Mas em nenhum dos casos há 100% de sucesso! A despeito de todas as vantagens da medicina, as ocorrências de todo tipo (por exemplo: câncer) surgem sem aviso prévio, mesmo que tenhamos o devido cuidado. Entretanto, com Deus não há surpresas nem acidentes, nossa devoção sincera a Ele é garantia de no mínimo uma vida feliz, em paz e pelo tempo que nos tem predestinado (veja Salmo 39.4,5).

PROPOSIÇÃO: Vida longa e feliz vem somente de Deus.

I- VIVER MUITO E COM QUALIDADE É UM SEGREDO DIVINO.

O segredo para uma vida longa e com qualidade é revelado na Bíblia; veja: “Filho meu, não te esqueças dos meus ensinos, e o teu coração guarde os meus mandamentos; porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz” (Pv 3.1,2). Então, praticar a Palavra de Deus é o segredo da vida longa. Observe um belo exemplo: Paulo lembrou aos crentes de Éfeso, no tocante aos deveres familiares, que o primeiro mandamento com promessa é honrar a pai e mãe (Efésios 6.1,2), e a promessa que ele está se referindo é a longevidade; pois o versículo 3 diz: “…para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra” (veja Êxodo 20.12).

Estar de posse desses “segredos” de Deus leva tempo, pois depende de nossa maturidade para lidar com eles (por exemplo: as chaves do Reino; veja Mateus 16.19. Chaves abrem e fecham portas). Em Mateus 13.11, Jesus Cristo declarou que existem segredos ou mistérios no mundo espiritual que Deus deseja nos revelar. Salomão afirma em Eclesiastes que “Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada” (2.26). Aqui está um segredo: agradar a Deus, ou possuir verdadeira devoção a Ele (ITimóteo 4.8).

II- A “FONTE DA JUVENTUDE” OU DA LONGEVIDADE EXISTE E ESTÁ DISPONÍVEL!

Jesus afirmou em Mateus 6.27 que ninguém pode “acrescentar” qualquer medida de tempo ao curso de sua existência. Jó também fez semelhante afirmação: “Visto que os seus dias estão contados, contigo está o número dos seus meses; tu ao homem puseste limites além dos quais não passará” (14.5). Por certo, nós não podemos aumentar o nosso tempo de vida aqui na terra, mas Deus pode. Veja o que Isaías disse para o rei Ezequias, após este se humilhar e buscar no Senhor a cura de uma doença gravíssima: “Ouvi a tua oração e vi as tuas lágrimas; acrescentarei, pois aos teus dias quinze anos” (Is 38.5).

Salomão nos apresenta a fonte da juventude ou o segredo da longevidade nos seguintes termos: “O temor do Senhor prolonga os dias da vida”. O mesmo texto em outras versões traz o seguinte: “O homem que obedece ao Senhor aumenta a duração de sua vida” (BV); “Quem teme ao Deus Eterno tem vida longa” (BLH). Portanto, o segredo da longevidade chama-se temor do Senhor, ou obediência à Palavra de Deus.

O profeta Isaías empregou a palavra acrescentar, e Salomão usou as palavras aumentar (veja Provérbios 3.2) e prolongar. Cada uma delas tem basicamente o mesmo significado, que em síntese indica uma grande verdade: viver em concordância com Deus ou segundo as Suas expectativas é o mesmo que “estar de bem com a vida”, é com certeza a maior garantia de vida longa e abundante.

De maneira mais clara podemos afirmar que a vida verdadeira, e tudo o que ela proporciona, está no próprio Deus. Ele é a fonte da vida! Se obedecermos à Sua Palavra, isso permitirá que nossos dias sejam aumentados, porque Ele produzirá em nós vida e paz, “saúde para o teu corpo e refrigério para os teus ossos” (Pv 3.1,2,7,8), ou, Deus criará as condições ideais para que a nossa vida se prolongue (veja Deuteronômio 8.18; 28.1-14).

Além disso, em todo o livro de Provérbios está claro que, se optarmos em obedecer ao Senhor, Ele nos dará sabedoria para lidar com as mais diversas situações do cotidiano, por exemplo, em questões de dinheiro nos dará prudência e contentamento, em nosso relacionamento com outras pessoas nos dará amor, paciência, paz, discrição etc., em outras palavras, nossa vida é prolongada porque saberemos enfrentar os problemas que surgirem e evitar as situações erradas e ou destruidoras.

III- HÁ AQUELES QUE PREFEREM A “FONTE DA PERDIÇÃO”.

Na continuação do texto, o sábio afirmou: “…mas os anos dos perversos serão abreviados”. O mesmo texto em outras traduções traz o seguinte: “Mas quem desobedece às leis de Deus terá uma vida curta e infeliz” (BV); “Porém os maus morrem antes do tempo” (BLH). Desse modo, vida curta também é sinônimo de distanciamento de Deus, de vida sem restrições morais e, sobretudo espirituais.

De maneira geral, a fonte da perdição é o pecado. Nossos pais, Adão e Eva, experimentaram dela e morreram (veja Gênesis 3.22-24), eles tiveram opção, mas escolheram errado. Do mesmo modo, atualmente, Deus nos apresenta a “porta estreita” e o “caminho apertado” (obediência à Sua Palavra; compromisso com Cristo; renúncia do “eu”), que conduz à vida em todos os sentidos (João 10.10b), no entanto a maioria escolhe a “porta larga” e “o caminho espaçoso” (vida desregrada, sem lei) que conduz à condenação (Mateus 7.13,14). Ouvindo a voz do Espírito Santo faremos a escolha certa!

CONCLUSÃO

Nossa vida está na palma da mão de Deus (veja Isaías 49.16), e Ele sabe quanto tempo viveremos, mas Seu poder ilimitado pode alterar isso, como fez com o rei Ezequias (Isaías 38). Em outras palavras, nossa obediência à Sua soberana vontade é no mínimo garantia de vivermos o que Ele planejou para nós, sobre isso, podemos empregar como exemplo a experiência de Jesus Cristo, pois quando seus inimigos tentavam matá-Lo, para que não completasse a sua missão Redentora, Ele sempre escapava ileso; veja: “Retirando-se, porém, os fariseus, conspiravam contra ele, sobre como lhe tirariam a vida. Mas Jesus, sabendo disto, afastou-se dali” (Mt 12.14,15; grifos do autor).

Jesus morreu somente na hora e na ocasião própria. Portanto, estar no centro da vontade de Deus, cumprir as Suas santas exigências ou propósitos nos tomam candidatos a uma vida longa e feliz aqui na terra, e no porvir a desfrutarmos a glória celestial com Jesus.

Fonte: https://pastorjosiasmoura.com/

Para Mais informações acesse: http://setebras.hospedanet.org/

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s