EBD DIA 10.07.2016. TEMA: EXPONDO 2 TIMÓTEO – CAPITULO 04

EXPONDO 2 TIMÓTEO – CAPITULO 04

Esse capítulo apresenta a mensagem final desse inspirado apóstolo. Paulo foi martirizado por causa de Cristo logo depois de ditar essas palavras. Assim, não é de admirar que esse capítulo tenha um apelo pessoal intenso para que Timóteo seja fiel ao Senhor e ao seu amado Paulo. Todos os cristãos deveriam prestar atenção às quatro “ordens”, ou admoestações, registradas nesse capítulo.

 

I. “Prega a Palavra!” (4:1-4)

Paulo encerrou o capítulo anterior com uma exortação para que Timóteo permanecesse na Palavra em sua vida pessoal; agora, ele exorta-o a compartilhá-la com os outros. Precisamos receber, antes de poder transmitir. A pregação da Palavra era tão importante para Paulo e para o ministério da igreja que ele ordenou — “uma ordem militar” — que Timóteo continuasse a pregá-la. Paulo recorre a Cristo como testemunha de sua ordem e lembra a Timóteo que, um dia, o Senhor retornará e testará o ministério dele.

A ordem: “Prega a Palavra” (v. 2) exige conhecê-la, transmiti-la de forma correta e torná-la compreensível e aplicável à vida das pessoas. Uma vez, G. Campbell Morgan, grande expositor bíblico, disse: “Nossa primeira tarefa é conceder conhecimento e, depois, devemos objetivar a condução daqueles a quem ensinamos à obediência”. Ele também disse: “Pregar, e não proclamar uma teoria nem discutir uma dúvida […]. Pregar é anunciar a Palavra, a verdade revelada”.

“Insta” é ordem que quer dizer “seja insistente, esteja disposto”, e essa deve ser a atitude do ministro, quer o serviço seja conveniente quer não. Compare o versículo 2 com 3:16-17 e veja que há correspondência entre as tarefas do pregador e os propósitos da Palavra. O ministro da Palavra não corrige, não repreende (adverte) nem exorta com suas palavras, mas com a Palavra inspirada do Senhor.

Por que nós, os cristãos, devemos proclamar a Palavra do Senhor? Porque “haverá tempo” (v. 3) em que as pessoas não a quererão — e estamos nesse tempo! Muitos freqüentadores de igreja não querem a “sã” doutrina; desejam, em vez dela, o entretenimento religioso de intérpretes cristãos que agradam seus ouvidos. As igrejas de hoje amam a novidade. É muito freqüente os artistas religiosos superficiais se tornarem celebridades, enquanto a pessoa que simplesmente abre a Bíblia e ensina-a é ignorada. O versículo 4 indica que as pessoas, à medida que se afastam da verdade e crêem nas fábulas criadas pelo homem, tornam-se “surdas”.

 

II. “Cumpre cabalmente o teu ministério!” (4:5-8)

Paulo estava para terminar sua trajetória, mas Timóteo ainda tinha a vida e o ministério pela frente. “Cumpre cabalmente o teu ministério.” Não é maravilhoso que Deus tenha um ministério específico para cada um de seus filhos (Ef 2:10)? Nossa tarefa é descobrir a vontade dele e cumpri-la pelo tempo que vivermos. Essa tarefa envolve vigiar, perseverar e trabalhar.

O argumento de Paulo é transparente: ele está para sair de cena, e alguém tem de assumir seu lugar. Devemos lembrar os jovens de que eles são o futuro da igreja. Paulo declara: “Quanto a mim, estou pronto para ser derramado por aspersão de sacrifício, e é chegado o tempo para soltar as âncoras e levantar as velas, e para desmontar a tenda e prosseguir viagem” (tradução literal). Paulo não tem arrependimentos quando chega sua hora de encarar a eternidade: ele foi um bom soldado, um corredor fiel, um despenseiro fiel do tesouro do evangelho. Ele aguarda o momento de receber a recompensa do Senhor. O que motivou Paulo a seguir em frente em mais de trinta anos de labuta e sofrimento? Ele amava aguardar o aparecimento de Cristo! “O amor de Cristo nos constrange” (2 Co 5:14). Todos os santos que amam aguardar o aparecimento de Cristo também serão fiéis, como Paulo o foi, em servi-lhe agora e, junto com Paulo, receberão sua recompensa.

A maior tragédia da vida, depois de perder a alma e ir para o inferno, é chegar no limiar da eternidade e descobrir que esquecemos a vontade de Deus, e que desperdiçamos a vida com coisas transitórias e infrutíferas.

 

III.    “Procura vir ter comigo depressa!” (4:9-18)

Por que Timóteo devia se apressar? Demas abandonara Paulo (Cl 4:14; Fm 24); Crescente e Tito estavam ministrando longe; Tíquico fora enviado a Éfeso; apenas o dr. Lucas estava com ele. Paulo ansiava pela comunhão cristã com seu filho na fé, enquanto aguardava pacientemente que o Senhor o chamasse para casa. No versículo 21, Paulo insta-o a vir “antes do inverno”, porque logo acabaria a estação de navegação, e, provavelmente, se Timóteo demorasse muito, Paulo já estaria morto quando ele chegasse.

Atos 16:10 foi a primeira ocasião em que encontramos o dr. Lucas. Foi nessa passagem que Lucas juntou-se ao grupo de Paulo. Ele era gentio e escreveu o evangelho de Lucas, bem como o relato de Atos dos Apóstolos. Colossenses 4:14 e

Filemom 24 mencionam Lucas junto com Demas, e o contraste entre eles é claro: Demas era infiel, e Lucas era fiel a Cristo e a Paulo.

Em Atos15:37ss, Paulo rejeitou João Marcos e, agora, aceita-o. Marcos foi testado no ministério com Barnabé. Paulo estava disposto a perdoar e a esquecer (a marca de um grande homem). Em 4:11, a palavra usada para “útil” é a mesma de 2:21. Marcos mostrou-se “preparado” para o uso do Mestre.

Paulo pediu a capa que deixou em Trôade, pois o inverno se aproximava e precisaria dela na prisão romana. Provavelmente, talvez os “livros” fossem alguns de seus escritos, e os “pergaminhos” deviam ser sua cópia das Escrituras do Antigo Testamento. Paulo gastaria seu tempo no estudo da Palavra, enquanto aguardava o julgamento. Que exemplo a ser seguido!

Ele alerta Timóteo contra Alexandre (1 Tm 1:20; At 19:33), o qual resistiu às palavras dele (veja 3:8). Nenhum crente foi a favor de Paulo em sua primeira defesa, mas o Senhor estava com ele, e isso era tudo que importava! Nos momentos difíceis, isso sempre o encorajou (At 18:7-11; 23:11; 27:19-25).

 

IV.   Saúda meus amigos em Cristo! (4:19-22)

Paulo ainda pensava nos outros, embora enfrentasse a certeza da morte iminente, o que demonstra sua semelhança com Cristo, quando este estava na cruz. Paulo cumpriu o requisito pastoral apresentado em Tito 1:18 — ele era “amigo do bem”. Já encontramos Priscila (Prisca) e Áqüila antes (veja At 18:2,18, etc). Veja Atos 19:22 para saber de Eras- to; Atos 20:4 e 21:29 mencionam Trófimo. O fato de Paulo não curar Trófimo comprova que nem todos os santos devem ser curados e que a ausência de cura não significa necessariamente falta de espiritualidade.

Paulo encerra seus escritos no Novo Testamento com as palavras: “A graça seja convosco”. A palavra “graça” foi crucial no ministério dele. Que ela também seja em nossa vida.

Na próxima semana continuaremos com um novo estudo.

 

Deus abençoe a todos. 

One thought on “EBD DIA 10.07.2016. TEMA: EXPONDO 2 TIMÓTEO – CAPITULO 04

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s