Estudo EDB. 08.05.2016. Tema: Expondo o Livro de I Timóteo – Capitulo 2

 

Expondo o Livro de I Timóteo – Capitulo 2

 

I. O lugar da oração na igreja local (2:18)

Nos capítulos 2—3, Paulo discute o ministério público da igreja e os diferentes papéis que os membros da igreja devem desempenhar. O capítulo 1 lida com o ministério da Palavra, e nesse capítulo a ênfase é a oração. Esses são os dois prin­cipais ministérios na Igreja local: a Pa­lavra de Deus e a oração (At 6:4).

É importante a igreja ter um ministério equilibrado da Palavra de Deus e da oração. A Palavra instrui a igreja, e a oração a ins­pira a obedecer à Palavra. A igre­ja que tem muito estudo bíblico e pouca oração tem “muita luz, mas pouco fervor”. Ela é ortodo­xa, mas fria! O outro extremo é a igreja que tem muita oração e entusiasmo religioso, mas pouco ensino da Palavra; esse tipo de igreja produz pessoas com fervor, mas sem conhecimento.

 

A.   A importância

A oração encabeça a lista de Paulo. A igreja local não ora porque se es­pera isso dela, mas porque isso é vi­tal para a vida dela. O Espírito Santo opera na igreja por meio da oração e da Palavra do Senhor (1 Ts 2:13; Ef 3:20-21). A igreja que ora tem po­der e causa um impacto duradouro a favor de Cristo. No relato de Atos, observe como os crentes derrotaram os inimigos quando se voltaram para a oração. Paulo exorta-nos a orar — a oração é importante!

 

B.    A natureza

A oração das igrejas deve incluir: (1) súplica, ou seja, contar a Deus suas necessidades; (2) orações, cujo sentido é culto e adoração; (3) intercessão, pedidos a favor de outros; e (4) ação de graças ou agradecimen­to pelo que Deus fez. Veja Filipenses 4:6 e Daniel 6:10-11. Claro que temos de orar pela família da igreja, mas não devemos parar por aí: “to­dos os homens” (v. 1) precisam de nossas orações.

 

C.    O objetivo

O versículo 2 sugere que a oração ajuda a manter a paz na sociedade. Deus domina e protege sua igreja de homens perversos, quando os cristãos oram por seus governantes. O versículo 3 indica que a oração, acima de tudo, agrada a Deus e glorifica a Cristo. Se oramos apenas em busca da satisfação para nossas necessidades, temos uma visão in­ferior da oração. Claro que deve­mos orar pelo perdido (vv. 4-7). Cristo morreu por todos os homens, e Deus quer que todos sejam salvos (veja 2 Pe 3:9), por isso o Espírito guia o crente para que ore pelos perdidos.

 

D.   A condição

O versículo 8 estabelece três condi­ções para a oração coletiva na igre­ja local: (1) “sem ira” — amem uns aos outros; (2) “mãos santas”, isto é, vida pura e obediente; e (3) fé. Veja Marcos 11:20-26. Os homens de­vem liderar o ministério de oração da igreja.

 

II. O lugar da mulher na igreja local (2:9-15)

Para compreender estes versículos, devemos entender o contexto em que Paulo e Timóteo trabalhavam. Na cultura judaica do primeiro século, não era permitido que as mulheres estudassem. Quando Paulo disse que as mulheres deveriam aprender “em silêncio, com toda a submissão”, estava lhes oferecendo uma nova e surpreendente oportunidade. Paulo não queria que as mulheres efésias ensinassem, porque ainda não tinham conhecimento ou experiência suficiente.

A igreja de Éfeso tinha um problema particular com os falsos mestres. Evidentemente as mulheres eram especialmente suscetíveis aos falsos ensinos (2 Tm 3.1 -9) porque ainda não tinham conhecimento bíblico suficiente para discernir a verdade. Além disso, algumas mulheres estavam aparentemente ostentando sua nova liberdade cristã vestindo roupas impróprias aos costumes da época (2.9). Paulo estava dizendo a Timóteo para não colocar alguém (neste caso. as mulheres) que ainda não fosse maduro na fé, em uma posição de liderança (ver 5.22). O mesmo principio se aplica às igrejas hoje (ver 3.6).

Paulo, como já dissemos anterior­mente, nada tem contra as mulhe­res. Ele apenas quer enfatizar aqui o princípio da liderança (veja Ef 5:22ss; 1 Co 11:1-6).

Vejamos aqui mais algumas recomendações feitas pelo Apóstolo àquelas mulheres:

 A.   Modéstia (v. 9)

Paulo não diz que a mulher cristã deve usar roupas antigas e sem es­tilo! Não, ele enfatiza que a pes­soa interior é mais importante que a aparência exterior (1 Pe 3:1-6). A aparência modesta glorifica a Cris­to; os estilos extremos salientam apenas a pessoa e fazem com que o cristão pareça mundano. O crente pode ser moderno e modesto. O mais importante na mulher é ela procurar adequar sua vida interior ao caráter de Cristo.

 

B.   Pureza

Elas “professam ser piedosas”. Pie­dosa é uma das palavras preferidas de Paulo (veja 2:2,10; 3:16; 4:7-8; 6:3,5-6,11; 2 Tm 3:5; Tt1:1). Claro que o termo “piedosas” é apenas uma forma resumida de “semelhan­ça com Deus”.

 

C.   Atividade

Ela faz boas obras (v. 10). Mais adiante (5:11-14), Paulo adverte so­bre mulheres ociosas que vagueiam de casa em casa e dão oportunida­de a Satanás para levá-las a pecar. A melhor forma de a mulher cristã pregar é com sua vida.

 

D.   Humildade

Em 1 Coríntios 14:34-40, Paulo am­plia essa ordem. Satanás pode pôr o pé na igreja local por intermédio de alguma mulher sincera, mas mal orientada, da mesma forma que Eva o deixou pôr o pé no Éden. (O ho­mem mal orientado também pode ser um problema; veja 1 Tm 1:20.) Paulo instrui as mulheres a ser submis­sas as tradições culturais da época quando a igreja local se congre­ga. Elas devem esclarecer qualquer dúvida que tenham em casa, com  seu marido, em vez de interromper a reunião.

Paulo fundamenta essa regra em sólidas fundações doutrinais: Adão foi criado primeiro e tinha precedência sobre Eva. (Veja 1 Co 11:8-9.) A autoridade está deter­minada no próprio curso da nature­za, e abrimos a porta para a confusão quando violamos esse princípio. Em parte, os problemas e a carnalidade da igreja coríntia deviam-se ao fato de que nem homens nem mulheres submetiam-se à Palavra de Deus.

Paulo apresenta um segundo motivo para esse princípio: Satanás acha mais fácil enganar as mulhe­res que os homens (v. 14; veja tam­bém 2 Co 11:3). Satanás enganou Eva, e ela pecou. Talvez ela não se entregasse às mentiras de Sata­nás, se Adão estivesse ao seu lado, protegendo-a. Adão pecou de forma consciente, pois escolheu ficar ao lado da esposa (agora uma pecado- ra) a andar com Deus.

No versículo 15, a expressão “missão de mãe”, provavelmen­te, refere-se à maldição de Gêne­sis 3:16; em outras palavras, a mu­lher piedosa não sofrerá perigos ao dar à luz. Algumas pessoas enten­dem que essa expressão se refere ao nascimento de Cristo, já que no original grego consta “por meio do parto”, ou seja, uma criança mui­to especial. No entanto, é provável que o primeiro sentido seja o me­lhor; veja também 5:14. As mulhe­res grávidas que seguem a vontade do Senhor podem reivindicar essa promessa.

Na próxima semana continuaremos. Procure ler os capítulos da carta de I Timóteo com antecedência. 

Estes estudos da EBD estão disponíveis na página da Igreja Betel Geisel.

Link: http://igrejabetelgeisel.hospedanet.info/escola-dominical.html

 

 

 

 

2 thoughts on “Estudo EDB. 08.05.2016. Tema: Expondo o Livro de I Timóteo – Capitulo 2

  1. bom dia, Pastor!

    A paz do Senhor, neste estudo no tema: O lugar da mulher na igreja local ( 2.9.15 . qual testo se refere: O livro de Timoteo?

    Curtir

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s