LIÇÃO EBD – 01.05.2016 – TEMA: Expondo o livro de I Timóteo – Capitulo 01

Expondo o livro de  I Timóteo – Capitulo 01

A primeira preocupação de Paulo era encorajar Timóteo a ficar em Éfeso e terminar sua tarefa, pois ele queria desistir. Em um momento ou outro, quase todos os trabalhado­res cristãos quiseram desistir, mas como costumava dizer o dr. V. Raymond Edman, ex-presidente da Fa­culdade Wheaton: “É sempre muito cedo para desistir!”.

Nesse capítulo, Paulo encoraja o jovem Timóteo ao lembrá-lo de sua posição diante de Deus e de que o Senhor o ajudaria a vencer.

Deus encarregou-o de um ministério (1:1-11)

Timóteo não era efésio, pois Paulo levou-o para lá. Deus encarregou-o de um ministério nessa importante cidade. Deus entregou um ministé­rio de confiança a Paulo (1:11), deu um serviço cristão especial a Timó­teo e esperava que este fosse fiel. No versículo 4, o termo “o serviço de Deus” (NVI) deveria ser traduzido por “o serviço cristão de Deus”. Em Éfeso, os falsos mestres ministravam seus próprios programas, não o ser­viço cristão que Deus lhes dera. A primeira obrigação do servo cristão é ser fiel ao seu senhor (1 Co 4:1 -7). Em Éfeso, havia falsos mestres que queriam se promover como mestres da Lei, porém não sabiam do que fa­lavam. Eles afastaram-se da verdade da Palavra e ouviam “fábulas” (v. 4; “mitos”, NVI) e genealogias sem-fim que levantavam mais questões que as que eles conseguiam responder. Que belo retrato de alguns mestres de hoje! Os “ministros” deles fo­mentavam discussões e divisões, em vez de edificar os cristãos e a igreja local. No versículo 5, Paulo contras­ta os falsos mestres e seus ministé­rios com o ministério da graça de Deus dos verdadeiros servos cris­tãos. O objetivo dos servos do Se­nhor é que as pessoas amem umas às outras com o amor que vem do coração puro, da consciência boa e da fé sem hipocrisia. Todavia, esses falsos mestres promoviam divisões sem-fim e falas vãs!

Paulo explica a Timóteo a im­portância da Lei. Ele menciona que Deus não fez a Lei para salvar as pessoas, mas para que percebes­sem que todos precisam ser salvos. Há uma forma legítima de se usar a Lei (veja Rm 7:16). Nos versícu­los 9-10, Paulo enumera os pecado­res condenados pela Lei, e vemos que essa lista inclui praticamente todos os dez mandamentos quando a comparamos com Êxodo 20.

Deus encarregou Paulo e Timó­teo de um evangelho glorioso, não de um sistema de leis (2 Co 3—4). O significado literal de “sã doutri­na” (v. 10) é “ensino saudável”, quer dizer, o ensino que promove a saúde espiritual. A palavra “higiene” origina-se dessa palavra grega. Leia 2 Timóteo 1:13 e 4:3, como tam­bém Tito 1:9,13 e 2:1 -2,8. Segunda a Timóteo 2:1 7 adverte que os falsos ensinamentos “corroem como cân­cer”. (O dr. Lucas deve ter gostado das muitas referências à ciência mé­dica feitas por Paulo.)

Deus capacita-o para fazer seu trabalho (1:12-17)

Paulo dá a si mesmo como exemplo de uma pessoa que Deus, pela gra­ça, capacitou para servir com efi­ciência. A palavra grega para “mi­nistério” (v. 12) é diakonia, da qual se origina a palavra “diácono”, que significa “servo”.

Timóteo estava preocupado por achar-se muito jovem e sem a qua­lificação necessária para o ministé­rio. O apóstolo diz a Timóteo: “Cris­to Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal. Mas, por esta mesma ra­zão, me foi concedida misericórdia, para que, em mim, o principal, evi­denciasse Jesus Cristo a sua comple­ta longanimidade, e servisse eu de modelo a quantos hão de crer nele para a vida eterna” (vv.15-16). Ele queria dizer que, se o Senhor trans­formou-o dessa maneira, imagine o que não faria com Timóteo! Paulo sempre tinha o cuidado de dar toda a glória de sua vida e de seu minis­tério a Deus (1 Co 15:10). Todos os que servem a Deus (e todos os cren­tes devem ser servos) têm de depen­der da graça do Senhor. Somos sal­vos pela graça (Ef 2:8-9) e também servimos por intermédio dela (Rm 12:3-6). No versículo 14, Paulo cita as três forças motrizes de sua vida: a graça, a fé e o amor. Seu amor por Cristo e pelo pecador perdido com­pelem-no ao trabalho (2 Co 5:14ss), a fé em Cristo capacita-o para o serviço (Ef 1:19), e a graça de Deus opera na vida dele tornando-o apto a servir ao Senhor (Hb 12:28).

Paulo considerava sua salvação um modelo (exemplo) do que Deus faz pelo perdido, principalmente para seu amado Israel. Os descren­tes de hoje não são salvos da mes­ma forma que Paulo foi, ou seja, não vêem uma luz nem ouvem uma voz; todavia, apesar de nossos pecados, somos salvos pela graça, por inter­médio da fé. Em um dia futuro, o povo de Israel será salvo como Pau­lo o foi a caminho de Damasco: os judeus verão Cristo, se arrepende­rão, crerão e serão transformados.

O versículo 15 apresenta o pri­meiro de diversos “ditos fiéis” que Paulo menciona (veja 3:1; 4:9; 2 Tm 2:11; Tt 3:8). Pensa-se que sejam di­tos dos profetas do Novo Testamen­to da igreja primitiva que resumem ensinamentos importantes. Os cris­tãos primitivos não tinham a Bíblia escrita, por isso citavam esses “ditos” como afirmações autorizadas de fé.

 

Deus equipa-o para a batalha (1:18-20)

A vida cristã não é um “parque de diversões”, mas um campo de ba­talha. Deus recrutou Timóteo como soldado cristão (2 Tm 2:3-4). Paulo lembra o jovem pastor de sua orde­nação anos atrás. Aparentemente, o Espírito instruiu alguns profetas da igreja local para separar Timó­teo para um serviço especial (veja At 13:1-3; 1 Tm 4:14; 2 Tm 1:6). Paulo encoraja-o: “Ó filho Timóteo, segundo as profecias de que ante­cipadamente foste objeto: comba­te, firmado nelas, o bom combate”. Veja Filipenses 1:6. Ele devia usar a Palavra de Deus como uma espada cortante de dois gumes para derro­tar Satanás (Ef 6:1 7; Hb 4:12).

O soldado cristão também deve viver de forma correta (“fé e boa consciência”; v. 19), não basta ape­nas ter a doutrina certa. Em suas cartas pastorais para Timóteo e Tito, Paulo menciona diversas vezes a pa­lavra consciência (veja 1 Tm 1:5,19; 3:9; 4:2; 2 Tm 1:3; Tt 1:15). A pala­vra “consciência” é de origem latina e significa “conhecimento”. A cons­ciência é o juiz interior que testemu­nha nossos atos (veja Rm 2:15). O crente pode seguir a doutrina ortodo­xa e viver em pecado secreto, e isso é o naufrágio espiritual. “Crer sem consciência” é o mesmo que abrir a porta para Satanás e para o pecado. A “consciência pura” se corrompe e, no fim, fica cauterizada, sem qual­quer sensibilidade espiritual.

Paulo menciona dois homens de Éfeso que trarão problemas para Timóteo: Himeneu (2 Tm 2:17) e Alexandre (2 Tm 4:14). Esses dois homens pertenceram à igreja efésia, e Paulo disciplinou-os porque blas­femaram, provavelmente por ensi­nar doutrinas falsas. O versículo 20 sugere que eles aprenderão a “não mais blasfemarem”, porque Satanás lidaria com eles lançando mão de circunstâncias adversas na vida de­les. Timóteo tinha de enfrentar es­ses dois homens com a verdade de Deus a fim de preservar a pureza e o poder da igreja, embora isso não fosse fácil para ele. Se, ontem, os cristãos tivessem feito oposição aos falsos mestres, haveria, hoje, menos doutrinas falsas.

Conclusão

A relação entre Paulo e Timóteo constitui um exemplo daquelas belas amizades entre um homem mais velho e um jovem, em que um é o complemento do outro (1 Co 4.17; Fp 2.22). Timóteo era um rapaz de quinze anos de idade quando se converteu em Listra, e provavelmente estaria com trinta e cinco anos quando essa carta lhe foi enviada. Era entusiasta e dedicado, mas, por vezes, mostrou sinais de timidez, e o apóstolo cuidava dele com afetuoso interesse.

Vimos nesse capítulo que Paulo adverte o jovem ministro contra a heresia gnóstica. Seus ensinos levavam os homens ao erro, começando pelo orgulho espiritual, até a sensualidade, pois consideravam o corpo inerentemente mau.

Tudo isso era contrário à “sã” doutrina. Isso sugere que devemos submeter a um certo teste os vários mestres que cruzam nosso caminho. A pergunta a ser feita é a seguinte: as palavras deles promovem o bem da alma, e, acima de tudo, “o amor que procede de coração puro e de consciência boa”?

Na próxima semana continuaremos nosso estudo nesta importante carta.

 

Estes estudos estão disponíveis na página de nossa Igreja. Site: http://igrejabetelgeisel.hospedanet.info/

 

 

 

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s