Estudo para culto de doutrina. Tema: APOCALIPSE 5 – Os 6 primeiros selos do Apocalipse

baixe aqui a versão para impressão desta aula

ESTUDO BIBLICO PARA O CULTO DE DOUTRINA

 

APOCALIPSE 5  – Os 6 primeiros selos do Apocalipse

Agora, João inicia a descrição da primeira metade da 70a semana de Daniel (Dn. 9:27), o período de sete anos da tribulação. O Cordeiro pe­gou o livro selado (o documento de comprovação de seu direito sobre a criação) e está para abrir os selos e declarar guerra ao mundo ímpio. A cada selo que se abre no céu, algo importante acontece na terra. Cer­tifique-se de comparar esses selos com o que Cristo ensina sobre o fim dos tempos, conforme Mateus 24.

I.             O primeiro selo: o anticristo assu­me o poder (6:1-2)

Cada um dos seres viventes que es­tão diante do trono (4:6-11) chama em voz alta o cavalo e o cavaleiro com a palavra de comando: “Vem!”, quando da abertura dos quatro pri­meiros selos. O primeiro cavalo é branco, e seu cavaleiro recebe um arco e uma coroa.

Não confunda esta cena com a descrita em Apoca­lipse 19:11, em que Cristo cavalga em vitória. Não, nessa passagem, o cavaleiro é o anticristo, o falso Cris­to, que inicia sua conquista da ter­ra. O fato de ele receber um arco, mas não flechas indica que ele conquista as nações de forma pací­fica. Abre-se o caminho para o mo­vimento triunfal do anticristo após o arrebatamento da igreja (2 Ts 2). Como ele unirá a Europa e fará um pacto com os judeus, reinará uma falsa paz temporária (1 Ts 5:2-3). Essa passagem faz paralelo com Mateus 24:5 e cumpre a profecia de Cristo relatada em João 5:43.

II.            O segundo selo: a guerra (6:3-4)

A paz mundial não durará muito, arrebentarão guerras terríveis, en­quanto os homens dizem que estão “em paz e em segurança”. Isso faz paralelo com Mateus 24:6-7. Asso­cia-se a cor vermelha ao medo e à carnificina. Em Apocalipse, temos o cavalo vermelho de guerra (6:3-4), o dragão vermelho (12:3) e a besta escarlate (17:3). Veja que Deus deu autoridade ao anticristo para acabar com a paz na terra; isso faz parte do plano divino. O anticristo troca seu arco sem flechas por uma grande es­pada, e os homens começam a ma­tar uns aos outros. Isso indica com clareza que os métodos de acordos internacionais e diplomáticos não trarão paz duradoura.

III.           O terceiro selo: a fome (6:5-6)

Em geral, a fome e a guerra andam juntas; veja Mateus 24:7. A cor pre­ta faz pensar em fome; veja Jere­mias 14:1 -2 e Lamentações 5:10. O cavaleiro (ainda o anticristo) segura uma balança na mão, o que indica que seu governo estabelecerá o ra­cionamento de alimento. Uma medida de trigo custava cerca de um quarto de centavo, e o trabalhador recebia um centavo por dia de tra­balho. Em outras palavras, o alimen­to será tão escasso que a pessoa pre­cisará trabalhar um dia inteiro para comprar apenas um quarto de quilo de grão! Todavia observe que não há escassez de azeite e de vinho para os ricos. O rico fica mais rico e usufrui dos luxos; o pobre fica mais pobre e mal consegue se alimentar. Isso indica que fracassarão todos os métodos usados pelo homem para suprir mesmo as necessidades bá­sicas da vida. Vale a pena registrar que o grão, o azeite e o vinho eram os principais produtos de Israel (Os 2:8). O anticristo quererá proteger os tesouros israelitas, já que fará um acordo com eles.

IV.          O quarto selo: a morte (6:7-8)

A palavra “amarelo” sugere a cor do leproso (Lv 13:49; “esverdinhada”). A Morte cavalga esse cavalo, e o Hades a segue. A morte reivindica o corpo, e o Hades, a alma. Deus dá-lhes autoridade para matar um quarto da população da terra! Para isso, serão usados quatro métodos: a espada (violência e guerra); a fome e as feras (a natureza assumi­rá o comando quando a civilização cair). Leia Ezequiel 14:21 para fa­zer o paralelo. Até as feras estarão famintas e atacarão os seres huma­nos! Após o arrebatamento da igre­ja, um julgamento terrível aguarda o mundo que rejeitou a Cristo! Veja Mateus 24:7.

V.            O quinto selo: os mártires (6:9-11)

Os sacerdotes do Antigo Testamento derramavam o sangue do sacrifício na base do altar (Lv 4:7); nessa pas­sagem, testemunhamos as almas dos mártires sob o altar celestial, já que o sangue diz respeito à vida (ou à alma; Lv 1 7:11). Ainda não fora vin­gado o assassinato deles. Esses san­tos martirizados oram por vingança; veja Salmos 74:9-19, 79:5 e 94:3-4.

Nessa era, realmente recomenda-se que os santos orem por seus perse­guidores. Cristo, Estêvão e Paulo fi­zeram isso (Lc 23:34; At 7:60; 2 Tm 4:16). Todavia, esse será um tempo de julgamento em que Deus respon­derá às orações por libertação e por vingança feitas por seu povo. Afinal, Deus está julgando o mundo, en­quanto eles oram, portanto a oração deles está de acordo com a vonta­de do Senhor. Isso faz paralelo com Mateus 24:9. Deus promete-lhes que responderá a suas orações, po­rém mais irmãos morrerão antes de isso acontecer. Apocalipse 12:11, 14:13 e 20:4-5 registram a morte de outros irmãos. Moisés e Elias estarão entre os mortos, duas testemunhas do Senhor que ainda ministram na terra (11:1 -7). Apocalipse 20:4 indi­ca que esses mártires do período da tribulação serão ressuscitados a fim de reinar durante o milênio.

VI.          O sexto selo: o caos mundial (6:12-17)

Essa passagem faz paralelo com Lucas 21:25-26; veja também Joel 2:30-31,3:15 e Isaías 13:9-10, 34:2-4. Apocalipse menciona três terremo­tos (6:12; 11:13; 1 6:18-19). Não há dúvida de que são terremotos reais; porém, junto com eles virão pertur­bações na terra e no céu que ame­drontarão os grandes e os pequenos. Alguns estudiosos acham que esses versículos descrevem os efeitos de um ataque atômico, com o escure- cimento do sol e da lua, o movimen­to de grandes massas de terra, e as pessoas escondendo-se em buracos do chão para escapar da radiação atômica. Isso é possível; no entanto, temos de fazer a observação de que as pessoas se escondem de Cristo e, em especial, de sua ira, não de algu­ma catástrofe artificial.

O versículo 15 é uma des­crição vivida de como será a vida nos primeiros três anos e meio da tribulação. Os reinos serão revivi­dos. A tendência atual em direção à democracia e ao nacionalismo mu­dará. Veja 16:12-14. O anticristo governará sobre “os Estados Unidos da Europa”, o Império Romano re­vivido, com uma série de reis subal­ternos que o seguem (1 7:12-14). O militarismo será outra coisa carac­terística do período de tribulação: haverá “comandantes”. Esse é um título romano que significa “tribuno militar” e está totalmente de acordo com o Império Romano revivido, do anticristo. A escravidão (“escra­vo”) estará presente nesse período; veja 18:13, em que “escravos e até almas humanas” estão entre as mer­cadorias babilônias. Grande rique­za coexistirá com muita miséria, e essa redistribuição das riquezas arruinará a economia das nações. Assim, parece que o sexto selo en­volve destruição física real no céu e na terra, como também o abalo dos sistemas econômico e político das nações. Tudo isso tornará mais fácil para o anticristo estender seu governo.

Dessa forma, as pessoas da terra saberão que Cristo envia seu julga­mento, no entanto não receberão a ele! Eles preferirão, antes, se escon­der nas pedras que na Pedra. Esses três primeiros anos serão uma mera preparação para o último período da tribulação, que será conhecido como “a cólera de Deus” (veja 11:18; 12:12; 14:10; 18:3; etc.). Há uma pausa entre o sexto e o sétimo selos (bem como entre a sexta e a sétima trombeta; 10:1—11:13), em que são apresentados os dois grandes grupos de redimidos que se salvarão durante o período da tribulação.

Em suma, o anticristo inicia sua carreira como um conquistador político pacífico, depois recorre à guerra e ao controle econômico para dominar as outras nações. O mundo rejeitou o Príncipe da Paz, Jesus Cristo, por isso aceitará a falsa paz do anticristo.

Na próxima semana continuamos. Abraços a todos vocês.

 

Fonte: www.josiasmoura.wordpress.com

 

 

2 thoughts on “Estudo para culto de doutrina. Tema: APOCALIPSE 5 – Os 6 primeiros selos do Apocalipse

  1. Pastor, falamos em nosso culto com relação ao Chip que será implantado recentemente … Como foi dito, não vivemos no período de tribulação, minha dúvida é … Nosso Corpo é templo do Senhor e só podemos usa-lo para abrigar o Espirito Santo !! Será que esse Chip seria um Pecado vendo nesse Sentido ??

    Curtir

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s