SERMAO: UM NOVO CANTICO DE GRATIDÃO AO SENHOR

UM NOVO CANTICO DE GRATIDÃO AO SENHOR

 

1)   Introdução

Certa vez, Davi tocou a sua harpa na presença do Rei Saul. Naquele momento, o espírito maligno que atormentava o Rei, deixou de perturbá-lo. Observo que Davi era não apenas um músico de grande habilidade. Alem de habilidade, Davi tinha tão grande unção, que ao tocar seu instrumento, era usado por Deus na libertação de vidas.

Aqui, há algo importante a ser aprendido acerca da adoração.  Talentos ou habilidades são importantes na adoração, pois um músico precisa de habilidade para tocar, um cantor precisa de desenvoltura em sua voz, um conjunto precisa de ensaios para desenvolver a habilidade de cantar.

Porem é necessário entendermos que na adoração, Deus está procurando pessoas que tenham mais do que habilidades e talentos: Deus esta a procura de pessoas que o adorem com unção.

A unção é tão importante como o óleo de um motor. Um motor sem óleo pode até funcionar durante algum tempo, mas em algum momento fará um barulho terrível, e mais tarde irá deixar de funcionar. Um louvor sem unção produz barulho, gera euforia, estimula emoções, mas não é capaz de contribuir com a libertação de vidas. 

O louvor do Rei Davi, era feito com habilidade, tinha a presença de unção e resultava em libertação de vidas e verdadeira expressão de adoração. É este modelo de adoração que temos que imitar em nossas vidas.

Quero incentivar aos adoradores de nossa Igreja, aos músicos, àqueles que cantam e especialmente ao conjunto Água da Vida, que adorem a Deus do mesmo modo como o Rei Davi adorava, com habilidade,  buscando a presença da unção e tendo como objetivo ver a transformação de vidas e glorificação do nome do Senhor.

2)   Mas vejamos algumas revelações acerca do conteúdo do Salmo 144.

Este salmo tem como pano de fundo um conflito. Uma grande batalha estava sendo travada pelo Rei Davi. Observamos neste Salmo que Davi não entra em pânico, como muitas pessoas fazem quando estão diante de Lutas. Davi não perdeu o equilíbrio de suas emoções, mas Ele recorre a Deus. No verso 11, Davi pede a Deus que o livre dos seus inimigos que estavam tramando mentiras e ciladas contra a sua vida.

A batalha travada por Davi, se identifica com as batalhas que travamos todos os dias. Estou falando das lutas espirituais, familiares, ou profissionais que enfrentamos diariamente. Entenda meu irmão que eu e você não vivemos sem lutas e aflições, mas somos preparados por Deus para enfrentá-las e vencê-las.  

Neste salmo, o rei Davi nos ensina que mesmo em meio as mais densas batalhas da vida, nós podemos até compor um novo cântico. Davi está cercado de inimigos que tramam contra a sua vida, mas o que ele faz? Diante de seus súditos, da sua família, e do seu povo ele declara: “A Ti, ó Deus, entoarei novo cântico”. V.9

3)   Quero convidar você para que possamos ver no salmo 144, os motivos que levaram Davi a entoar “um novo Cântico”?

3.1       Davi entoa um novo cântico por entender que Deus é quem o prepara. V.1,2

Deus preparou Davi para a Batalha. Davi diz neste verso que o Senhor “….adestra as mãos para a Batalha”. A palavra adestrar significa ser treinado, ou preparado para algo.

Deus poderia simplesmente destruir todos os inimigos de Davi e acabar com aquela batalha, mas não quis fazer isso. Ele permitiu que Davi lutasse, porque Deus estava preparando Davi para coisas maiores.

Existem lutas e problemas em nossas vidas que Deus permite, para que possamos crescer. Deus fez de José um homem importante e rico, mas primeiro o preparou para ser um grande administrador na casa de Potifar em condição de escravo.  Primeiro, José foi preparado como escravo na casa de Potifar, depois foi provado nos anos que ficou preso,  mas em todas estes momentos Deus estava trabalhando em sua vida, e o preparando para coisas maiores.

Deus esta te preparando para coisas maiores, e é por causa disso que ele vai tratar o teu caráter, e quebrar o vaso velho e dele fazer algo novo.

3.2       Davi entoa um novo cântico reconhecendo o auxílio de Deus para vencer as fraquezas humanas. V.3,4

Jesus diz que são “bem aventurados os humildes”. Davi tinha esta humildade, pois reconhecia que era apenas um homem mortal e precisava do auxílio de Deus e entendia que a sua existência era como a de uma sombra passageira.

Davi não tinha em seu coração o orgulho de Nabucodonozor que o fez construir uma estatua para endeusar a si mesmo. Mas ao contrario, Davi entendia que a honra alcança a vida daqueles que estão no caminho de humildade. E isto que diz Provérbios 15:33”….a humildade precede a honra”.

Você quer ser honrado por Deus? Então sirva com humildade, porque a humildade vem antes da honra. Esta é uma lei Espiritual que não devemos esquecer nunca. 

Quando temos um sentimento de humildade não trabalhamos no reino de Deus para termos reconhecimento das pessoas, mas para promover a glória de Deus. Quando temos humildade em nossos corações não somos prepotentes e excessivamente confiantes em nos mesmos, mas reconhecemos que precisamos do auxilio de Deus para vencer. Quando temos humildade não vivemos exigindo que as pessoas nos sirvam, mas vivemos para servir.

3.3       Davi entoa um novo cântico para expressar sua confiança na soberania de Deus. V. 5-11

Davi reconhece a soberania de Deus ao dizer: “Abaixa, SENHOR, os teus céus e desce; toca os montes, e fumegarão. Despede relâmpagos e dispersa os meus inimigos; arremessa as tuas flechas e desbarata-os.   Estende a mão lá do alto; livra-me e arrebata-me das muitas águas e do poder de estranhos,   cuja boca profere mentiras, e cuja direita é direita de falsidade.

A ti, ó Deus, entoarei novo cântico; no saltério de dez cordas, te cantarei louvores.   É ele quem dá aos reis a vitória; quem livra da espada maligna a Davi, seu servo.” (Salmos 144:5-10 RA)

Há pessoas que confiam em ídolos, outros confiam no poder do dinheiro, ou na força das armas. Há pessoas que confiam em amuletos.

Lembro-me da história de “Um certo homem guardava um pé de coelho, e dizia que aquele era um objeto que atraia a sorte. Sua filha crente lhe disse: Papai, se quiser, confie no pé de coelho, mas lembre-se que ele não deu sorte ao coelho (pois o coelho ficou sem o pé).   

O Salmo 20:7 diz: “Uns confiam em carros, outros, em cavalos; nós, porém, nos gloriaremos em o nome do SENHOR, nosso Deus.”

Deus não é como uma rainha da Inglaterra, que é rainha, mas não governa.  Ele é rei do universo, comanda a nossa vida, e esta ciente de todos os nossos problemas.

Ilustração.

Eu li a história de uma senhora muito pobre que telefonou para um programa evangélico de rádio pedindo ajuda. Um bruxo que ouvia o programa, resolveu envergonhá-la e Telefonou para a rádio, obtendo seu endereço.

Chamou seu secretário e ordenou que fizesse uma compra e levasse para a mulher, com a seguinte orientação: Quando ela perguntar quem mandou as compras, respondam que foi o diabo que enviou tudo aquilo!

Ao chegar à casa, a mulher os recebeu com alegria e foi logo guardando os alimentos na sua prateleira, mas… não perguntou quem lhe havia enviado.

O secretário do bruxo, então perguntou: -A senhora não quer saber quem lhe enviou estas coisas? A mulher, na maior simplicidade da sua fé, respondeu: – “Não, meu filho. Não é preciso. Quando Deus manda, até o diabo obedece!”

NEM O DIABO TEM O PODER DE AGIR CONTRA A TUA VIDA, SEM A PERMISSÃO DE DEUS. DEUS É SOBERANO!

3.4       Davi entoa um novo cântico para invocar bênçãos de Deus para o seu povo. V.12-15

Davi esta invocando as bênçãos de Deus. O louvor pode ser um instrumento para clamarmos por bênçãos.

Em sua adoração, Davi invoca dois tipos bênçãos:

·        Bençãos para os filhos: “12  Que, na sua mocidade, os nossos filhos sejam como plantas viçosas, e que as nossas filhas sejam como colunas que enfeitam a frente de um palácio!”

·        Bençãos para a vida material: “13  Que os nossos depósitos fiquem cheios de todo tipo de mantimentos! Que, nos nossos campos, os rebanhos dêem dezenas de milhares de crias!  14  Que o gado se reproduza bem, e as vacas não percam as suas crias! E que não haja gritos de aflição nas nossas ruas! (Salmos 144:12-15 NTLH)

Do mesmo modo que Davi cantava hinos invocatórios por bênçãos de Deus para seus filhos e para a nação, nós também cantamos músicas como:

·        “…bendita será tua casa, bendito será os teus filhos, e Deus engrandecerá o teu nome…”.

·        Uma casa edificada sobre a rocha, não existe vendaval pra destruir, e a família que habita dentro dela no Senhor espera….”.

Quando Davi cantava por bênçãos, ele queria ensinar ao povo e filhos de sua nação, que apesar de estarem vivendo dias de luta, eles deveriam cantar novos cânticos de vitória. Davi desejava que seu povo aprendesse a adorar mesmo em tempos de guerra e angustia. Para um adorador todo tempo é tempo de adoração!

4)   Conclusão

Certamente muitos aqui estão vivendo em tempos de lutas espirituais e familiares. Nestes momentos quero convidar você a dizer as mesmas palavras de Davi: “cantarei ao Senhor um novo cântico…..”. Um novo cântico em nossas bocas deve servir para nos lembrar que Deus nos proporcionará também um novo tempo, ou a possibilidade de recomeçar algo que foi destruído por Satanás.

 

As palavras do salmista em outro capitulo, (40:3) são próprias para o que estamos dizendo: “E me pôs nos lábios um novo cântico, um hino de louvor ao nosso Deus; muitos verão essas coisas, temerão e confiarão no SENHOR.”

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s