10.08.2014– Estudo para EBD. LIÇÃO 01. ENTENDENDO MALAQUIAS – A IGREJA NO TRIBUNAL DE DEUS

CLIQUE AQUI PARA COPIAR ESTA LIÇÃO: LIÇÃO 01.docx

LIÇÃO 01. ENTENDENDO MALAQUIAS – A IGREJA NO TRIBUNAL DE DEUS

Texto base: Ml 1: 1. Uma advertência: a palavra do Senhor contra Israel, por meio de Malaquias.

Texto áureo: Ml.1:6. "O filho honra seu pai, e o servo o seu senhor. Se eu sou pai, onde está a honra que me é devida? Se eu sou senhor, onde está o temor que me devem? ", pergunta o Senhor dos Exércitos a vocês, sacerdotes. "São vocês que desprezam o meu nome! " "Mas vocês perguntam: ‘De que maneira temos desprezado o teu nome? ’

OS BONS TEMPOS haviam ficado para trás.

1. O tempo dos milagres tinha passado com Elias e Eliseu. O cativeiro babilônico era apenas uma amarga lembrança dos antepassados. As reformas feitas por Neemias já estavam caindo no esquecimento. A rotina das cerimônias religiosas era mantida, mas sem entusiasmo. Era um tempo de apatia e sonolência espiritual. Na verdade, tanto a liderança quanto o povo estavam vivendo uma espécie de torpor espiritual.

2. Stanley Ellisen retrata esse tempo como segue: Apesar do templo ter sido reconstruído em 516 a.C., o sistema de culto restaurado de maneira digna por Esdras em 457 a.C. e o muro da cidade reconstruído por Neemias em 444 a.C., o estado espiritual dos judeus estava de novo em um nível muito baixo. O povo tinha deixado de dar o dízimo, e em conseqüência, as colheitas fracassaram. Os sacerdotes, vendo-se no desamparo, tornaram-se descuidados e indiferentes para com as funções do templo. A moral mostrava-se frouxa e havia freqüentes contatos comprometedores com os pagãos circunvizinhos.

3. J. Sidlow Baxter diz que Malaquias é o último profeta do Antigo Testamento antes que a voz da profecia se cale num silêncio de quatrocentos anos. Que diz esse último mensageiro? Qual é a mensagem final? Qual é a palavra de despedida? Malaquias emboca a sua trombeta e faz uma urgente e apaixonada convocação ao povo de Deus para arrepender-se e voltar-se para o Senhor. Na verdade, a mensagem de Malaquias é uma denúncia contra o pecado e o formalismo.

4. Os tempos mudaram, mas o coração do homem não. Os problemas que a igreja contemporânea enfrenta são praticamente os mesmos. Daí, a mensagem de Malaquias ser atualíssima e oportuna para a igreja hoje.

5. Para efeito de introdução, vejamos alguns pontos importantes:

Em primeiro lugar, o mensageiro. O nome Malaquias significa meu mensageiro, ou seja, mensageiro de Deus. Concordamos com Warren Wiersbe quando disse que a coisa mais importante sobre o mensageiro é a mensagem. Malaquias estava preocupado em ser fiel mais do que ser famoso.

Em segundo lugar, o tempo. Malaquias não data a sua profecia, mas todos concordam que ele é um profeta pós-exílico. Alguns estudiosos colocam Malaquias antes de Esdras. Outros, colocam-no no período entre a ausência de Neemias e seu segundo governo em Jerusalém,15 ou seja, depois do ano 432 a.C., visto que Malaquias trata dos mesmos problemas que Neemias enfrentou, quando de seu retorno da Pérsia: sacerdócio corrompido, retenção dos dízimos e casamento misto. Cremos, entretanto, que Malaquias profetizou logo depois do período de Neemias. No tempo de Malaquias, o templo já havia sido reconstruído. O culto, entretanto, estava sendo oferecido com desleixo: tanto o sacerdócio quanto o povo estavam em profunda letargia espiritual. O povo estava vivendo um grande ceticismo.

Isaltino Gomes Filho descreve o tempo de Malaquias da seguinte forma: “O período em que Malaquias profetiza é de frieza espiritual e de culto insincero. Há certo ritual, mas não há vida alguma. O culto que está sendo prestado agrada aos homens, mas conforme mostra o profeta, desagrada a Deus”. J. Sidlow Baxter nessa mesma linha afirma que Malaquias profetizou depois dos dias de Neemias – e suficientemente mais tarde para que se desenvolvessem as condições corruptas que ele pranteia e denuncia.

Stanley Ellisen faz uma síntese da decadência espiritual denunciada por Malaquias:

Conforme indicação de Malaquias, havia fortes sintomas de degeneração na fé que Israel tinha. Questionavam o Seu amor (1.2), Sua honra e grandeza (1.14; 2.2), Sua justiça (2.17) e Seu caráter (3.13-15). Essa visão deficiente a respeito de Deus produziu uma atitude arrogante e fez que as funções do templo fossem realizadas com enfado, o que insultava o Senhor ao invés de adorá-Lo (1.7-10; 3.14).

O dízimo não era dado de todo o coração, e as ofertas eram compostas de animais doentes e sem valor. Isto ofenderia até o mais simples governador que recebesse tal presente (1.8). Em reação a isto, o Senhor disse que atiraria lixo ao rosto dos sacerdotes (2.3) e amaldiçoaria as sementes plantadas (3.11). O resultado moral dessa religião desprezível foi o povo voltar-se para a feitiçaria, adultério, perjúrio, fraude e opressão do pobre (3.5). A discórdia familiar era freqüente, levando-os a se divorciarem das esposas judias para se casarem com mulheres pagãs (2.10-14; 4.6).

As condições eram tão más que se fazia necessária a atuação de um Elias para restaurar a paz familiar e evitar outra destruição do Senhor (4.5).

Em terceiro lugar, o estilo. No ensino de Malaquias é fundamental o conceito de aliança, diz Joyce Baldwin. Deus se apresenta como Pai e trata Israel como Seu filho (1.6; 3.17).

Malaquias usou um estilo de confronto poderoso, como se Deus estivesse chamando o Seu povo para um confronto no tribunal.

J. Sidlow Baxter corrobora dizendo que do começo ao fim esse pequeno livro é um apelo, um apelo poderoso, apaixonado, suplicante – um apelo ao arrependimento do pecado e à volta a Deus – um apelo acompanhado de rica promessa se o povo atender, e de severa advertência se recusar (1.6; 2.10; 3.7; 3.10; 4.4).

O apelo de Malaquias divide-se em duas partes: nos capítulos 1 e 2, o apelo é feito em vista do pecado presente na nação; nos capítulos 3 e 4, ele se deve ao “dia do Senhor” que virá. Em virtude desses fatos retro mencionados, Malaquias pode ser considerado o mais argumentativo livro de todo o Antigo Testamento.

Na próxima semana continuaremos a estudar este livro maravilhoso. Deus abençoe a todos.

REFLEXÃO

Como anda a nossa vida espiritual? Estamos avivamos e cheios da presença de Deus? Ou será que estamos em dias de frieza espiritual?

Como um crente pode buscar a renovação espiritual?

One thought on “10.08.2014– Estudo para EBD. LIÇÃO 01. ENTENDENDO MALAQUIAS – A IGREJA NO TRIBUNAL DE DEUS

  1. pastor josias a paz de DEUS meu nome e bispo Darque estou apreendendo com o senhor obrigado vou fazer um curso de teologia cont me env estudos obrigado carissimo irmao em cristo jesus.

    Curtir

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s