Estudo EBD. Tema: Os perigos do engano. Data: 05.01.2014

LINK PARA COPIA DESTE ESTUDO:Os falsos profetas.docx

Os perigos do engano

(Adaptado do livro a Isca de Satanas)

Introdução

Jesus chama de falsos profetas os lobos disfarçados de ovelhas (Mt 7.15) São homens interesseiros que têm a aparência de crente (disfarce de ovelha), mas a natureza interior de lobo. Os lobos gostam de estar perto das ovelhas. São enviados pelo inimigo para se infiltrarem e enganar. Devem ser identificados pelos seus frutos, não pelos ensinamentos e profecias.

Os lobos geralmente vão para cima das ovelhas novas ou das feridas, não das saudáveis e fortes. Esses lobos dirão às pessoas o que elas querem ouvir, não o que precisam ouvir. Elas não querem doutrina sólida; querem alguém que lhes agrade os ouvidos. Vejamos o que Paulo diz sobre os últimos dias:

Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão [.. ] implacáveis […] tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes. [… ] Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos (2 Tm 3:1-5 e 4:3, Destaques acrescidos).

Note que terão forma de piedade ou de "crentes", mas negarão o poder. Como farão isso? Negarão que o cristianismo pode transformar alguém implacável em alguém perdoador. Eles vão alardear que são seguidores de Jesus e proclamar suas experiências de "novo nascimento”; mas o que falam não penetra em seu coração para imprimir-lhes o caráter de Cristo.

Geração da informação

Paulo enxergou profeticamente que esses homens e mulheres enganados possuíam um zelo pelo conhecimento, mas permaneciam imutáveis, uma vez que nunca o aplicavam. Ele os descreveu como pessoas “que aprendem sempre e jamais podem chegar ao conhecimento da verdade" (2 Tm 3:7).

Se Paulo estivesse vivo hoje, ficaria extremamente triste ao ver acontecendo o o que havia dito que aconteceria. Ele veria muitos homens e mulheres participando de retiros, seminários e cultos, acumulando conhecimentos bíblicos. Saindo à caça por "novas revelações", para que pudessem viver mais egoisticamente e ter uma vida mais bem-sucedida. Ele veria ministros levando outros ao tribunal por "causas justas".

Veria publicações cristãs e programas de rádio atacando nominalmente homens e mulheres de Deus. Carismáticos correndo de igreja em igreja, tentando escapar das ofensas, todos professando o senhorio Jesus e, ao mesmo tempo, não conseguindo perdoar. Paulo clamaria: arrependam-se e libertem-se do engano, geração egoísta e hipócrita!"

Não importa o quanto você tem se atualizado em novas revelações, seminários e escolas bíblicas, não importa quantos livros tem lido ou quantas horas passa orando e estudando. Se você foi ofendido e recusa-se a perdoar e arrepender-se do pecado, ainda não alcançou o conhecimento verdade. Está em engano, e ainda confunde outros com sua vida hipócrita. Não importa qual a revelação: seu fruto terá uma história diferente para contar. Você se tornará uma fonte de águas amargas que levarão ao engano, e não à verdade.

Os perigos do engano

“Cuidado, que ninguém os engane” ( Marcos 13:5 )

O texto acima traz uma advertência de Jesus aos seus discípulos quando Ele lhes falava sobre o final dos tempos. Jesus os avisou que falsos Cristos se levantariam e enganariam a muitos.

Todo discípulo de Jesus precisa vigiar para não ser enganado. O diabo, nosso adversário, é o pai da mentira e, desde o princípio, ele age tentando enganar os filhos de Deus. Não é sem razão que o apóstolo Paulo advertiu os crentes de Corinto: “ O que receio, e quero evitar, é que assim como a serpente enganou Eva com astúcia, a mente de vocês seja corrompida e se desvie da sua sincera e pura devoção a Cristo”. ( II Cor 11:3 )

Nesses tempos de conquista, que Deus nos livre de todo o engano.

1) O engano do coração

Um dos mais perigosos tipos de engano que pode nos acometer é o engano provocado pelo nosso próprio coração. A Bíblia nos adverte através do profeta Jeremias: “ O coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável” ( Jer 17: 9)

O coração representa a nossa vontade, nossos desejos, nossos sentimentos. Não podemos deixar que o nosso coração guie a nossa vida. Ele é muito enganoso!!

Cuidado com expressões do tipo: “ eu não estou sentindo que devo fazer isso” “ eu quero ficar onde eu me sinta bem” ou “ quando eu sentir no meu coração, então eu farei”. Muitas vezes nosso coração não sente o que Deus sente e, se seguirmos a inclinação dele, vamos pecar contra Deus.

A melhor maneira de não ser enganado pelo próprio coração é enchendo a sua vida de Deus. Quando mais de Deus houver em você, mais o seu coração vai estar sintonizado com o coração de Deus. Não se deixe enganar: quando se coração disser algo, sempre se pergunte o que Deus diz a respeito e siga o conselho de Deus.

2) A lei da semeadura e da colheita

“ Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também ceifará”. ( Gálatas 6:7 )

Essa lei não é aplicável somente na agricultura, mas em todas as áreas da nossa vida. O apóstolo Paulo alerta os crentes pra que não se deixem enganar, achando que não arcarão com as conseqüências das suas atitudes ( = semeaduras ). As suas palavras e as suas atitudes são sementes. Não se engane! Você vai colher o fruto das suas semeaduras.

Muitas pessoas se revoltam com Deus quando colhem coisas ruins nas suas vidas, mas se esquecem que o que lhes acontece nada mais é do que a colheita das suas sementes.

O que você tem semeado? Fé? Fidelidade pra com Deus? Fidelidade pra com a igreja de Jesus? Boas palavras? Atitudes de amor pra com seus irmãos em Cristo? Responsabilidade? Obediência aos princípios de Deus? Pois você colherá as conseqüências disso.

Mas se você tem semeado ingratidão, falta de amor, indiferença pra com Deus e pra com a sua igreja, desobediência, incredulidade, rebeldia…. não se engane, também haverá uma colheita. É tempo de você semear boas coisas pra ter uma colheita abençoada!

3) O engano da soberba

Geralmente quando pensamos em soberba, pensamos em alguém prepotente e orgulhoso. Mas há um outro tipo de soberba que Tiago denuncia em sua carta: a soberba de não consultar Deus na hora de fazer nossos planos. ( Leia Tiago 4:13-16 ) Tomar atitudes sem consultar o Senhor é um tipo de vanglória maligna e pode nos levar a terríveis enganos.

No começo das conquistas do povo de Israel, eles foram enganados. Em Josué cap 9 lemos a história dos gibeonitas enganando Josué. ( conte para os discípulos como isso se deu ).

A Bíblia não esconde onde foi que eles erraram pra se deixarem enganar tão facilmente. “ Os israelitas examinaram as provisões dos heveus, mas não consultaram o Senhor”( v.14 )

Toda vez que você age sem consultar o Senhor, você corre o risco de ser enganado. É uma atitude de soberba achar que você pode dirigir sua vida, seus negócios, sua família, sem consultar o Senhor. Josué e o povo de Israel pagaram um preço alto por esse descuido, tendo que manter uma aliança de paz com os gibeonitas. Se eles tivessem consultado o Senhor, Ele os teria advertido.

Não é tempo de você ser enganado! Encha seu coração do Espírito de Deus e não dê ouvidos às inclinações da sua carne; semeie boas sementes: vale a pena. Não faça nada sem consultar o Senhor. Coloque cada plano, cada decisão debaixo da aprovação do nosso Deus!

Perguntas:

· Quais os perigos de heresias para a vida espiritual?

· Quais as características de crentes fracos na fé?

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s