reflexao sobre a pregação. TEMA: A pregação transparente visa revelar a luz, não a janela

A pregação transparente

visa revelar a luz, não a janela

Joe Stowell

Observar estudantes universitários e suas reações a vários pregadores tem me ensinado muito. Os estudantes querem saber se o pregador é um companheiro de luta ou alguém que vive em outro planeta.

Eles conseguem perceber rapidamente um "burocrata da Bíblia" ou alguém falando de um pedestal de perfeição autoconcebida, e o coração deles se fecha. Mas deixe que eles percebam a realidade da peregrinação da vida de um pregador, e eles o seguirão de boa vontade.

Mas a auto-revelação é traiçoeira. Alguns tipos de pregação confessional cor­roem o respeito. Se, de qualquer forma, a auto-revelação diminui a confiança e respeito da congregação, devemos trabalhar essas questões em particular. A reve­lação indiscriminada pode rebaixar nosso maior ministério, aquele de deixar um rastro pelo exemplo de nossa vida.

O conselho de Paulo a Timóteo ajuda a traçar a direção para manter nossa transparência construtiva. Em 1 Timóteo 4.12, ele recomenda com insistência a Timóteo que este viva uma vida que é um exemplo. Paulo é rápido para indicar que ele não está pedindo a Timóteo para que viva uma vida perfeita, mas para que trabalhe duro, de modo que seu progresso possa ser evidente a todos.

Um exemplo ou uma desculpa?

Pregadores que são rápidos para admitir suas próprias faltas publicamente podem, se não forem cuidadosos, dar a impressão de que estão presos em hábitos e padrões pecaminosos. Não querer parecer perfeito é importante — mas não se isso nos custa a demonstração do progresso em nossa caminhada com Cristo.

Um perigo da transparência é deixar de ser exemplo para o rebanho e nos tornar, em vez disso, sua desculpa. Todo pastor em algum ponto se torna um ou outro.

A exposição repetitiva às falhas do pregador pode acabar apenas desculpando as faltas do rebanho. Ouvir os membros dizerem: "Meu pastor também tem esse problema", sem um estímulo do pastor para remediar o problema é uma má con­seqüência da transparência.

Discernindo a auto-revelação

Ser exemplo no progresso requer que usemos a auto-revelação com discerni­mento. Não fale a respeito da mesma categoria de deficiências ano após ano. Se infrações de trânsito são seu pecado constante, contar histórias de trânsito durante todo o seu pastorado apenas diz às pessoas que existem áreas em que elas não precisam crescer, já que o pastor está obviamente satisfeito com uma falha constante também.

Ao admitir faltas, não as banalize. Expresse-as em um contexto de vergonha apropriada. Às vezes, na euforia de conectar com os ouvintes como uma pessoa real, ou na construção de uma história sobre nós que tem alguns elementos en­graçados, é fácil passar a impressão de que as falhas não são "grande coisa".

A pregação para desafiar as pessoas ao crescimento e à semelhança com Cristo não é intensificada pela impressão de que todos nós temos problemas e, afinal de contas, "ninguém é perfeito" — nem mesmo o pregador.

Embutir a auto-revelação em desaprovações como: "Não estou orgulhoso dis­so", ou: "Essa é uma área na minha vida que estou colocando como alvo de cresci­mento", ajuda o ouvinte a manter uma dose saudável de desconforto para com o problema.

Deixe as pessoas verem uma solução para o conflito. Para todo conflito, existe um padrão bíblico de restauração. Combinar com a história ou fazer disso o ponto da mensagem é algo que coloca esperança no coração do ouvinte. Ele vê uma forma clara em que pode crescer com você.

Uma forma de fazer isso é equilibrar histórias de fracasso com uma dose igual de sucessos espirituais. Todos nós precisamos de pessoas que estão conquistando alguma vitória ao alcance dos nossos ouvidos. Se você está desconfortável em dar a aparência de estar se vangloriando, então mantenha em evidência sua confiança em Deus. Acrescente afirmações como: "Sou grato à graça que Deus me deu quan­do…".

Falar a respeito de quando você deixou seu modo habitual de ser para ser bondoso, quando disse não à tentação, quando você aproveitou uma oportunidade para testemunhar apesar dos seus medos, ou você reagiu positivamente à sua es­posa ou filhos intensifica a verdade de que a vitória está ao alcance de todos. Se você compartilhar a alegria de vencer para Jesus, outros podem querer reivindicar alegrias similares em sua própria vida.

Lembre que na pregação não é você que está no centro. É ele — a sua autori­dade em nossa vida, sua dignidade de ser adorado e obedecido, o exemplo de sua vida a ser reproduzido em nossa vida e o poder transformador de sua palavra em nossa vida e seu Espírito que habita em nós.

A transparência exagerada faz com que o sermão se concentre mais em nós do que nele. Se os ouvintes vão embora se lembrando de nós e de nossas lutas (ou de nossas vitórias pessoais) mais do que do poder transformador de Cristo, então fizemos um desserviço à nossa pregação e aos nossos ouvintes.

Nunca esquecerei o que o membro de uma igreja disse ao seu pastor, um comunicador talentoso: "Bill, durante dez minutos no seu sermão você desapare­ceu, e eu ouvi Deus falando!".

One thought on “reflexao sobre a pregação. TEMA: A pregação transparente visa revelar a luz, não a janela

  1. Bom dia Pastor!

    Tenho recebido com sucesso seus emails, s tenho que agradecer-lhe, por me incluir na sua rede social, os temas so excelentes, tem sido de grande utilidade para meu crescimento, sinto-me honrada em t-lo como parceiro virtual nesta caminhada, que Deus continue lhe abenoando, lhe iluminando com a luz do seu Santo Esprito, aumentando cada dia mais sabedoria e amor e que continue sendo instrumento de capacitao com todos lhes cercam. A paz esteja contigo!!!

    Um grande abrao,

    Ivonete

    Date: Thu, 7 Nov 2013 19:39:50 +0000 To: ivonecosmeticos@hotmail.com

    Curtir

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s