MEDITAÇÕES NO LIVRO DE AGEU–PARA O ESTUDO DA QUINTA FEIRA NA IGREJA DO BETEL BRASILEIRO GEISEL

PARTE 01

ESTUDO BÍBLICO: Ageu

Ageu é o primeiro dos profetas conhecidos como profetas pós-exílicos, ou seja, ele profetizou depois do cativeiro (os outros dois são Zacarias e Malaquias). Você sabe que cativeiro foi este?! Compreenda melhor o histórico deste livro lendo em Esdras capítulos 1 ao 7. Este estudo pode trazer reflexões e ensinos preciosos para os adolescentes de nosso tempo, utilize este esboço para explorar bem o conteúdo, leia, estude, ore, reflita, faça suas anotações; pontue para época de Ageu e o que é pertinente para hoje em relação à mensagem dada. Com certeza vocês serão muito edificados com este conhecimento.

1. Autor: Ageu – segundo Pearlman pouco se sabe sobre a vida de Ageu, “o profeta do segundo templo”, exceto que profetizou depois do cativeiro e que a sua missão era animar o povo na reconstrução do Templo. Deus empregou-o para despertar a consciência e estimular o entusiasmo de seus compatriotas na reconstrução do templo. Possivelmente tenha nascido durante o cativeiro em Babilônia, e tenha regressado a Jerusalém com Zorobabel. Era colega de Zacarias (Ed 5:1;6:14)

2. Local e Data: Após o exílio da Babilônia, provavelmente em Jerusalém em 520 a.C.

3. Propósito: Durante um período de quatro meses em 520 a.C. , Ageu entregou quatro concisas mensagens as quais tinham duplo propósito: 1) exortar Zorobabel (o governador) e a Josué (o sumo sacerdote) a mobilizarem o povo para a reedificação do templo; 2) motivar o povo a reordenar suas vidas e prioridades para que a obra da Casa de Deus fosse recomeçada com as bênçãos divinas.

3.1. Temática principal: Fortes repreensões por causa do descuido para com a construção do templo, unidas a alentadoras exortações e promessas aos que estavam comprometidos com a obra.

4. Marco histórico: O remanescente que havia regressado do cativeiro estava mais preocupado com seus assuntos e com o embelezamento de suas casas do que com a reconstrução da casa de Deus, a obra estava parada havia anos (Ag 1:4)

5. Características especiais do livro:

– Foi a primeira palavra profética nítida ouvida por Judá depois do exílio babilônico;

– É o segundo menor livro do AT (com 38 versículos);

– A frase “Assim diz o Senhor” (e suas variações) ocorrem 29 vezes, ressaltando a urgência de sua mensagem aos repatriados;

– Contém uma das profecias mais arrojadas do AT a respeito da visitação futura de Deus (2:6-9).

6. Conteúdo:

6.1 Quais as quatro mensagens distintamente mencionadas no livro?

– Primeira mensagem: sobre o descuido do término do segundo templo (1:1-15);

– Segunda mensagem: sobre a glória do segundo templo (2:1-9);

– Terceira mensagem: sobre os sacrifícios sem obediência (para reconstruir o templo) não santificariam (2:10-19);

– Quarta mensagem: sobre a segurança e a perpetuidade de Israel (2:20-23)

6.2. O que caracteriza cada mensagem?

   a) primeira mensagem: as desculpas para a negligência (1:1,2); o egoísmo do povo como causa do descuido(1:3,4); o castigo pelo descuido(1:5-11) e seu arrependimento(1:12-15).

– Algumas aplicações: RESPOSTAS PESSOAIS BASEADAS NO ESTUDO

Há desculpas para a negligência espiritual hoje em dia? Identifique algumas.

Quais as causas que podem levar o crente ao descuido com a vida espiritual e em relação à obra de Deus? Existem implicações quanto a isso?

Como você tem lidado com a obra e o Reino de Deus? Tem empregado tempo, interesse, recursos, disponibilidade, amor etc?

   b) segunda mensagem: O desalento do povo (2:1-3) pelas recordações do templo de Salomão; o encorajamento divino declarando a glória do segundo templo como maior que a primeira (2:4-9).

– Algumas aplicações: RESPOSTAS PESSOAIS BASEADAS NO ESTUDO E DEBATE DOS GRUPOS

Há algo que desmotiva você em relação à igreja? O quê?

üQual a importância das palavras de ânimo e de encorajamento ao povo de Deus? Como Deus nos encoraja?

Qual é o Templo mais importante para Deus e como devemos valorizá-lo?

   c) terceira mensagem: uma parábola (2:10-14). A lição era de que a santidade não é contagiosa, mas o pecado é. Os sacrifícios oferecidos sobre o altar não são suficientes para santificar uma terra cuja desobediência do povo havia corrompido por isso a terra seria estéril; Uma advertência (2:15-18) sobre a desolação da terra causada pela desobediência; Uma promessa (2:19) agora que o povo verdadeiramente se pôs à fazer a obra, o Senhor os abençoaria.

– Algumas aplicações: RESPOSTAS PESSOAIS BASEADAS NO ESTUDO E DEBATE DOS GRUPOS.

üBaseado na terceira mensagem discuta com os adolescentes sobre os seguintes temas:

1)“A santidade não é contagiosa, mas o pecado é!”;

2) O que interessa: “sacrifícios ou obediência”?;

3) A relação entre a Desobediência e As Bênçãos de Deus para nossa vida e para a igreja, o que tem a ver?

  d) quarta mensagem: Sobre as perturbações mundiais vindouras (2:20-22), comparando Ageu 2:6,7 com Hebreus 12:26-28, vemos uma referência à revolução final que precederá a segunda vinda de Cristo; A certeza da segurança (2:23), todas as nações do mundo serão abaladas, mas a nação sob o reinado do Messias, de quem Zorobabel é um símbolo, será estabelecida.

– Algumas aplicações:

üObserve Ageu 2:20-22, comparando Ageu 2:6,7 com Hebreus 12:26 a 28 e destaque o livro de Ageu ante ao Novo Testamento.

Vários versículos do capítulo 2 falam da vinda do Messias (vv 6-9,21-23). O abalo futuro dos céus, da terra, das nações e dos reinos é referido pelo autor aos Hebreus 12:26-28. Além disso, Ageu profetiza que Zorobabel será como o “anel de selar”, ou selo oficial. Em ambas as genealogias de Jesus Cristo no NT (Mt 1:12,13; Lc 3:27), Zorobabel é o ponto que liga as ramificações da linhagem messiânica: de Salomão (filho de Davi) até Zorobabel, e daí até Maria; e de Natã (filho de Davi) até Zorobabel, e daí até José.

7. Baseado em seu estudo do livro de Ageu, destaque essas porções seletas com uma palavra:

a) A presença divina: Fortalecedora (2:4)

b) O poder divino: Estremecedor (2:6)

c) A glória divina: Consoladora (2:7)

d) A paz divina: Vindoura (2:9)

Consultas:

Bíblia Thompson, Vida, 2007.

PEARLMAN, Myer. Através da Bíblia livro por livro, VIDA, 2006.

BEP, CPAD, 2002.

PARTE 02

As quatro mensagens do profeta Ageu

Priorizando Deus e Seu Reino 

Ageu é um profeta do período pós-exílico (ano 520 a.C.) e exortou o povo de Jerusalém que retornara da Babilônia por decreto do imperador Ciro (539 a.C.) a reconstruir o Templo do Senhor (saqueado pelos babilônios setenta anos antes) e o calendário litúrgico – adoração, festas religiosas e os sacrifícios. A primeira leva a sair da Babilônia e chegar a Jerusalém foi chefiada por Sesbazar ( Esdras 1:5-11) e lançou a fundação do novo templo. No entanto esse primeiro projeto não foi em frente devido a dificuldades de sobrevivência do povo de Jerusalém cercada de estrangeiros hostis , pela seca e péssima colheita. Uma segunda leva de judeus vindo da Babilônia e sob a liderança de Zorobabel e Josué chegou e foram inspirados pelos profetas Ageu e Zacarias a um segundo projeto de reconstrução do Templo. O templo simbolizava a presença do Senhor no meio do seu povo, estimulando-o a seguir os mandamentos, inspirar a verdadeira adoração ao Senhor fazendo recordar a todos a aliança de Deus com Israel.

O problema no tempo de Ageu é que o povo naquela época estava mais focado em reerguer suas próprias casas (seu conforto) do que o próprio Templo (vida religiosa e de relação com Deus). Então, Deus envia quatro mensagens através de Ageu:

Primeira mensagem – Ageu 1:1-11

1 No primeiro dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario, a palavra do SENHOR veio por meio do profeta Ageu ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, e ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, dizendo:2 “Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Este povo afirma: ‘Ainda não chegou o tempo de reconstruir a casa do SENHOR’ ”.3 Por isso, a palavra do SENHOR veio novamente por meio do profeta Ageu:4 “Acaso é tempo de vocês morarem em casas de fino acabamento, enquanto a minha casa continua destruída?”

Eram casas de fino acabamento, provavelmente de madeiras caras talvez até as originalmente compradas para construção do templo, conforme Esdras 3:7 :7 Então eles deram dinheiro aos pedreiros e aos carpinteiros, e deram comida, bebida e azeite ao povo de Sidom e de Tiro, para que, pelo mar, trouxessem do Líbano para Jope toras de cedro. Isso tinha sido autorizado por Ciro, rei da Pérsia. Esdras 3

E Deus faz admoestação ao povo através de Ageu: 5 Agora, assim diz o SENHOR dos Exércitos: “Vejam aonde os seus caminhos os levaram. 6 Vocês têm plantado muito, e colhido pouco. Vocês comem, mas não se fartam. Bebem, mas não se satisfazem. Vestem-se, mas não se aquecem. Aquele que recebe salário, recebe-o para colocá-lo numa bolsa furada”.7 Assim diz o SENHOR dos Exércitos: “Vejam aonde os seus caminhos os levaram! O Senhor indica o que o povo deveria fazer para voltar a usufruir das bençãos de Deus:8 Subam o monte para trazer madeira. Construam o templo, para que eu me alegre e nele seja glorificado”, diz o SENHOR.

A Repreensão.

9 “Vocês esperavam muito, mas, eis que veio pouco. E o que vocês trouxeram para casa eu dissipei com um sopro. E por que o fiz?”, pergunta o SENHOR dos Exércitos. “Por causa do meu templo, que ainda está destruído, enquanto cada um de vocês se ocupa com a sua própria casa. 10 Por isso, por causa de vocês, o céu reteve o orvalho e a terra deixou de dar o seu fruto. 11 Nos campos e nos montes provoquei uma seca que atingiu o trigo, o vinho, o azeite e tudo mais que a terra produz, e também os homens e o gado. O trabalho das mãos de vocês foi prejudicado”.

A reação dos lideres e do povo – o sermão de Ageu produziu impacto forte no povo que logo iniciou a reconstrução do Templo.

12 Zorobabel, filho de Sealtiel, o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e todo o restante do povo obedeceram à voz do SENHOR, o seu Deus, por causa das palavras do profeta Ageu, a quem o SENHOR, o seu Deus, enviara. E o povo temeu o SENHOR.13 Então Ageu, o mensageiro do SENHOR, trouxe esta mensagem do SENHOR para o povo: “Eu estou com vocês”, declara o SENHOR. 14 Assim o SENHOR encorajou o governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, o sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e todo o restante do povo, e eles começaram a trabalhar no templo do SENHOR dos Exércitos, o seu Deus,15 no vigésimo quarto dia do sexto mês do segundo ano do reinado de Dario.

Segunda mensagem – ter coragem no Senhor e promessa de paz- Ageu 2:1-9

No entanto, devido à escassez ou desperdício de recursos, a reconstrução do Templo não o deixou com a mesma glória do original como no tempo de Salomão.

1 No vigésimo primeiro dia do sétimo mês, veio a palavra do SENHOR por meio do profeta Ageu: 2 “Pergunte o seguinte ao governador de Judá, Zorobabel, filho de Sealtiel, ao sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque, e ao restante do povo: 3 Quem de vocês viu este templo em seu primeiro esplendor? Comparado a ele, não é como nada o que vocês vêem agora?

Mas Deus vem em socorro de Zorobabel e Josué para animá-los e garantir que também encherá de gloria este segundo Templo como nos dias de Salomão

4 “Coragem, Zorobabel”, declara o SENHOR. “Coragem, sumo sacerdote Josué, filho de Jeozadaque. Coragem! Ao trabalho, ó povo da terra!”, declara o SENHOR. “Porque eu estou com vocês”, declara o SENHOR dos Exércitos. 5 “Esta é a aliança que fiz com vocês quando vocês saíram do Egito: Meu espírito está entre vocês. Não tenham medo”.6 Assim diz o SENHOR dos Exércitos: “Dentro de pouco tempo farei tremer o céu, a terra, o mar e o continente. 7 Farei tremer todas as nações, as quais trarão para cá os seus tesouros,a e encherei este templo de glória”, diz o SENHOR dos Exércitos. 8 “Tanto a prata quanto o ouro me pertencem”, declara o SENHOR dos Exércitos. 9 “A glória deste novo templo será maior do que a do antigo”, diz o SENHOR dos Exércitos. “E neste lugar estabelecerei a paz”, declara o SENHOR dos Exércitos.

Terceira mensagem – apelo à santidade, consciência pura – Ageu 2:10-19

Deus conclama para que o povo tenha uma consciência pura, que o povo se santifique antes de fazer a obra do Senhor no Templo. E faz algumas perguntas:

A primeira pergunta de Deus

10 No vigésimo quarto dia do nono mês ( época em que se esperavam as primeiras chuvas que regariam a nova safra), no segundo ano do reinado de Dario, a palavra do SENHOR veio ao profeta Ageu:11 Assim diz o SENHOR dos Exércitos: “Faça aos sacerdotes a seguinte pergunta sobre a Lei: 12 Se alguém levar carne consagrada na borda de suas vestes, e com elas tocar num pão, ou em algo cozido, ou em vinho, ou em azeite ou em qualquer comida,

isso ficará consagrado?” Os sacerdotes responderam: “Não”.

Ou seja , a santificação não é transmitida às coisas que a carne toca.

Em seguida Deus faz a segunda pergunta:

13 Em seguida perguntou Ageu: “Se alguém ficar impuro por tocar num cadáver e depois tocar em alguma dessas coisas, ela ficará impura?” “Sim”, responderam os

sacerdotes, “ficará impura.”Ageu 2

Ou seja, algo contaminado que toque algo santificado contamina o santificado.

14 Ageu transmitiu esta resposta do SENHOR: “É o que acontece com este povo e com esta nação. Tudo o que fazem e tudo o que me oferecem é impuro.15 “Agora prestem atenção; de hoje em diante reconsiderem. Em que condições vocês viviam antes que se colocasse pedra sobre pedra no templo do SENHOR? Ageu 2

Deus quer ensinar que a pureza não pode ser transferida mas a contaminação, sim. E convida o povo à santificação fazendo promessas de bênçãos.

16 Quando alguém chegava a um monte de trigo procurando vinte medidas, havia apenas dez. Quando alguém ia ao depósito de vinho para tirar cinqüenta medidas, só encontrava vinte.

17 Eu destruí todo o trabalho das mãos de vocês, com mofo, ferrugem e granizo, mas vocês não se voltaram para mim”, declara o SENHOR. 18 “A partir de hoje, vigésimo quarto dia do nono mês, atentem para o dia em que os fundamentos do templo do SENHOR foram lançados. Reconsiderem: 19 ainda há alguma semente no celeiro? Até hoje a videira, a figueira, a romeira e a oliveira não têm dado fruto. Mas, de hoje em diante, abençoarei vocês.”Ageu 2

Quarta mensagem – Zorobabel – servo davídico e anel de selar – Ageu 2:20-23

20 A palavra do SENHOR veio a Ageu pela segunda vez, no vigésimo quarto dia do nono mês:

21 “Diga a Zorobabel, governador de Judá, que eu farei tremer o céu e a terra.

22 Derrubarei tronos e destruirei o poder dos reinos estrangeiros. Virarei os carros e os seus condutores; os cavalos e os seus cavaleiros cairão, cada um pela espada do seu companheiro.

23 “Naquele dia”, declara o SENHOR dos Exércitos, “eu o tomarei, meu servo Zorobabel, filho de Sealtiel”, declara o SENHOR, “e farei de você um anel de selar, porque o tenho escolhido”, declara o SENHOR dos Exércitos. Ageu 2

A designação de Zorobabel como “anel de selar” do Senhor cancelava a maldição pronunciada por Jeremias sobre o rei Jeoaquim e seus descendentes (Jeremias 22:24-30). A família davídica tendo sua autoridade restaurada retomava a linhagem messiânica de Judá (Mateus1:11-12). Deus assim confirmava Israel com povo eleito, reacendia as expectativas messiânicas entre o povo e garantia as promessas da aliança. Deus conclamava os judeus a terem confiança no futuro.

Boa meditação!

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s