Estudo para EBD: Vencendo os ventos contrários. (Estudos Bíblico para a Escola dominical da Escola Bíblica da Igreja do Betel Brasileiro Geisel)

Vencendo os ventos Contrários

TEXTO BÁSICO: Marcos 6.45-51

1. INTRODUÇÃO

Em 1996, um dos filmes de maior bilheteria foi o norte-americano Twister, de Jan De Bont. O filme apresenta um grupo de cientistas tentando descobrir a origem dos tornados. Nos Estados Unidos acontecem mais de 1000 por ano, entre os meses de abril a junho. Eles se formam na região central do país, devido ao encontro das massas de ar frio vindas do Canadá, com as de ar quente, da região do Golfo do México.

O tornado é o mais destruidor dos fenômenos atmosféricos – nenhum deles libera tanta energia e é capaz de causar tantos danos e medo à pessoa. O tornado gira a uma velocidade maior do que a do furacão, podendo atingir até 450 km/h. Costuma durar de alguns segundos a 20 minutos e como atravessa regiões terrestres, causa grandes danos físicos e materiais.

Os furacões, conhecidos também como tufões ou ciclones são fenômenos que acontecem somente no mar. Aqui, no Brasil, o que chega ao litoral brasileiro é apenas a borda externa de um furacão, com ventos acima do 60 km/h, provocando ondas de até 6m de altura.

No nosso texto básico, encontramos os discípulos de Jesus enfrentando um furacão em alto mar. E esse acontecimento tem muito a nos ensinar.

2. A VIDA CRISTA E UMA VIAGEM PELO MAR

Como um símbolo espiritual, o navio representa a vida de uma pessoa, a velejar ou singrar através das dificuldades, sujeito às tempestades e à destruição, em busca de um destino ou um porto seguro.

Um hino evangélico tradicional diz: “Nas tormentas desta vida Perto está a perdição! Aos incautos navegantes Quem trará a salvação? Resplandeçam nossas luzes Através do escuro mar! Pois nas trevas do pecado Almas podem naufragar!”

No versículo 45, lemos: Logo, a seguir, compeliu Jesus os seus discípulos a embarcar e passar adiante para o outro lado, a Betsaida, enquanto ele despedia a multidáo. A expressão embarcar e passar adiante para o outro lado sugere-nos: que a vida cristã é como uma viagem de barco (Sl.107.23-30); que a vida cristã é sempre para frente ou seguir adiante (Fp 3.13-14); e que a vida cristã tem um destino seguro ou o outro lado (Hb 13.14).

O termo compeliu indica que Jesus agiu rapidamente. Os discípulos receberam uma ordem, uma determinação em caráter de urgência. Precisamos entender que Jesus sempre nos conduz a provações a fim de produzir o nosso crescimento espiritual.

O apóstolo Pedro diz: Nisso exultais, embora no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações, para que o valor da vossa fé, uma vez confirmado, muito mais precioso que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo (1 Pe 1.6-7).

3. A VIDA CRISTÃ É UMA VIAGEM CHEIA DE DIFICULDADES

O texto (v 47-48) nos afirma o tempo: “ao cair da tarde”; o local: “no meio do mar”; a natureza do problema: dificuldade para remar, pois o vento lhes era contrário.

Algumas lições importantes podemos extrair destes versículos:

  • As dificuldades sempre acontecem durante a noite.
  • As dificuldades acontecem sempre no “meio” ou após grandes milagres.
  • As dificuldades levam-nos a pensar que estamos sozinhos e que Jesus não se importa conosco.

As dificuldades para se remar ou ir adiante na vida cristã estão simbolizadas no texto pelo vento: o vento lhes era contrário. É fácil compreender como, na Bíblia, o vento é usado ilustrativamente para muitas ideias de natureza espiritual, pois embora invisível, seus efeitos são perceptíveis. Positivamente, as ações do Espírito Santo são ilustradas como a de um vento (Ez 37.9; Jo 3.8; At 2.2). Porém, o vento contrário ilustra:

  • Os terrores que perseguem a alma humana (Jó 30.15).
  • As iniquidades cometidas pelo povo de Deus (Is 64.6).
  • As falsas doutrinas (Ef 4.14).
  • Os juízos de Deus (Is 27.8).
  • A maldição do pecado (Os 8.7).
  • As falsas esperanças (Os 12.1).

4. A VIDA CRISTÃ É MARCADA PELOS MILAGRES DE DEUS EM MEIO ÀS DIFICULDADES

O texto nos ensina que Deus reserva grandes surpresas para aqueles que lhe obedecem. Há ensinos preciosos acerca do cuidado de Jesus para com os seus filhos:

  • Jesus ora ou intercede por nós (Jo 17 e Hb 7.25).
  • Jesus vê a nossa dificuldade (v 48; Ex 3.7-8).
  • Jesus vem ao nosso encontro (v 48). Ele vem andando por sobre o mar; Ele vem no tempo certo; ele vem apesar de não ser reconhecido.
  • Jesus revela a sua verdadeira identidade no meio da dificuldade (V.50). Sou Eu ou Eu sou (Ex 3.14; Dt 32.39; Is 41.4).
  • Jesus entra em nosso barco e a tempestade cessa (Mt 8.26).

5. CONCLUSÃO

Concluímos esta lição afirmando que navegar é preciso. Apesar dos ventos contrários, Deus está conosco. A sua presença é o nosso alento. Precisamos nos desvencilhar, porém, de tudo aquilo que impede o nosso avanço.

Moody conta a história de dois bêbados que à noite se encaminharam para o local onde tinham amarrado o barco. Embarcaram e começaram a remar. Remaram durante noite inteira, sempre abismados porque não chegavam ao outro lado da baía. Ao amanhecer descobriram que não tinham desamarrado o barco. É o que anda fazendo muita gente que se esforça para ir adiante na fé cristã e não conseguem, pois estão presos ao mundo e ao pecado.

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s