SERMÃO PARA CULTO DE RENOVAÇÃO ESPIRITUAL. TEMA: RENOVANDO A COMUNHÃO COM O SENHOR

Palavra ministrada pelo Pr Josias Moura no culto de renovação espiritual da Igreja Betel Geisel

 

Renovando a comunhão com o Senhor

 

“ 1 Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. 2 Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória.

3 Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam. 4 Assim, cumpre-me bendizer-te enquanto eu viver; em teu nome, levanto as mãos. 5 Como de banha e de gordura farta-se a minha alma; e, com júbilo nos lábios, a minha boca te louva, 6 no meu leito, quando de ti me recordo e em ti medito, durante a vigília da noite.

7 Porque tu me tens sido auxílio; à sombra das tuas asas, eu canto jubiloso. 8 A minha alma apega-se a ti; a tua destra me ampara. 9 Porém os que me procuram a vida para a destruir abismar-se-ão nas profundezas da terra. 10 Serão entregues ao poder da espada e virão a ser pasto dos chacais. 11 O rei, porém, se alegra em Deus; quem por ele jura gloriar-se-á, pois se tapará a boca dos que proferem mentira. ” (Salmos 63:1-11 RA)

 

I. Introdução

Este salmo foi composto por Davi como um hino que revela o quanto o rei Davi desejava estar mais perto de Deus.

Alguns estudiosos acreditam que Davi escreveu este salmo quando estava buscando refúgio de seus inimigos durante a rebelião de Absalão. Com poucos amigos e recursos, Davi vai para uma terra deserta, e naquele lugar, escondido de seus inimigos, sente-se profundamente só. Ele sente falta de um amigo em quem pudesse confiar para conversar e aliviar sua solidão.

Naquela circunstância Davi, percebe que seu único refúgio era o Senhor. E por isso declara: “O Deus, a minha alma tem sede de ti…. em uma terra seca e cansada, onde não há água.”

Ao examinar esta declaração sou levado a pensar sobre a intensidade em que desejamos Deus em nosso coração. Será que desejamos a Deus mais do que, o tanto que nosso corpo deseja a água, quando estamos com sede?

 

II. Neste salmo, Davi revela a sua profunda necessidade de Deus. Vejamos em suas palavras como ele revela essa necessidade:

 

1. Davi revela sua necessidade por Deus, quando diz: “….eu te busco ansiosamente….” v.1

Davi estava buscando a Deus de uma forma incomum. Havia uma ansiedade por Deus em seu coração. Muitos hoje tem se limitado a buscar a Deus apenas nos horários em que as reuniões coletivas na igreja ocorrem, mas Davi ia muito além. Em seu coração havia uma ansiedade profunda por Deus, que o levava a buscar a Deus estando em meio ao deserto.

Existem formas de ansiedade que são destrutivas. A ansiedade por ter bens materiais ou pelo sucesso humano, são exemplos de formas de ansiedade que podem ser destrutivas para a nossa fé.

Mas a ansiedade por experimentar a presença de Deus, produz um resultado diferente. Ela nos faz experimentar gozo e alegria no Espírito. O coração de Davi estava dominado por este tipo de ansiedade: A ansiedade de buscar, encontrar e experimentar o gozo da presença de Deus.

Quando lemos o verso 1, compreendemos porque Davi tinha tamanha ansiedade em seu coração. Davi ansiava por Deus, porque que o Senhor era a sua força: “Tú és o meu Deus forte…”. No verso 2 ele declara: “ Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória.” Davi sentia-se esgotado, a fraqueza queria tomar conta de seu corpo, o cansaço queria desvia-lo do plano de Deus, mas ele tinha perfeita consciência de que o seu Deus, permanecia forte, e por isso Davi nutria uma profunda ansiedade por busca-lo, porque sabia que bastava contemplar a sua glória no templo, para que fosse renovado.

O templo é um lugar de contemplação da glória de Deus. Ali Davi contemplava a força e a glória de seu Deus. Façamos o mesmo, pois essa atitude nos traz renovação de forças.

 

2. Davi revela a sua necessidade por Deus quando declara: “…a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água.”

Davi se vê esgotado e sem forças. Essa experiência me lembra daquela que também Elias experimentou quando fugia de Jezabel. No deserto, Elias pede a Deus pela morte. Já não suportava as lutas, pois o esgotamento espiritual o sufocava. A experiência de Davi foi semelhante a de Jesus no Getsêmani que experimentava uma agonia profunda, que o fazia sentir angústias de morte.

Davi, Elias e Jesus experimentaram os profundos extremos da fraqueza humana. De modo semelhante nós vivenciamos estes momentos de luta e confrontos espirituais. O apostolo Paulo retrata estas horas dizendo em 2 Coríntios 4:9 que somos: “…perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos;…”.

Alí no deserto, Davi vivencia uma das mais necessidades carências humanas: A sede de Deus. Davi retrata isso dizendo que seu corpo almejava o Senhor como “…terra árida, exausta e sem água.” Quando estamos neste nível de necessidade, só a presença de Deus nos satisfaz. Não nos contentamos com mimos materiais, queremos apenas a presença de Deus. Só ela nos renova e nos satisfaz, pois ela é como a água que molha a terra seca.

Se você é um destes que esta sedento há uma promessa do Senhor, em Isaías 44:3: “Porque derramarei água sobre o sedento e torrentes, sobre a terra seca; derramarei o meu Espírito sobre a tua posteridade e a minha bênção, sobre os teus descendentes”.

 

3. Davi revela a sua necessidade por Deus quando declara: “…a tua graça é melhor do que a vida…”. v.3

Como rei, Davi conhecia a fama, a riqueza e chegou a ter grande prosperidade material. Suas conquistas e fama como grande líder de batalhas, fizeram seu nome ser conhecidos em outras nações. Davi veio a possuir tudo de melhor que um mortal poderia conquistar.

Mas, nada destas coisas tirava de seu coração uma convicção: “A TUA GRAÇA É MELHOR DO QUE A VIDA…”.

Muitos tem obtido conquistas. Tenho observado que alguns conquistaram um emprego melhor, seu carro e sua casa própria. Outros, tem procurado melhorar sua condição pessoal, através do conhecimento.

Mas, devemos sempre nos lembrar que a presença da graça do Senhor em nossas vidas é melhor do que todas estas coisas. E quando falamos desta graça é preciso lembrar que é ela que nos renova a cada manhã.

Lembremos da promessa em Salmos 84:11: “Porque o SENHOR Deus é sol e escudo; o SENHOR dá graça e glória; nenhum bem sonega aos que andam retamente.

Oremos como o salmista em Salmos 90:17: “ Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; confirma sobre nós as obras das nossas mãos, sim, confirma a obra das nossas mãos.”

 

III. Conclusão

Há uma letra da Ana Paula valadão que costumamos cantar em nossos cultos. Quero citar um trecho:

Preciso de Ti, Preciso do Teu perdão/ Preciso de Ti, Quebranta meu coração/ Como a corça anseia por águas assim tenho sede, Como terra seca assim é a minh’alma/ Preciso de Ti

Davi não terminou seus dias naquele deserto. Deus restituiu seu reino, porque Davi era um rei não escondia de ninguém que precisava do Senhor, do seu perdão, e nutria por Deus grande sede em seu coração. Esse era o segredo do seu sucesso e de uma vida renovada.

Que Deus nos abençoe!

Pr Josias Moura de Menezes

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s