Sermão. Tema: Pedro, tu me amas?

Sermão pregado pelo Pr Josias Moura no culto de santa ceia da Igreja Betel Brasileiro Geisel

Pedro, Tu me amas?

“ 15 Depois de terem comido, perguntou Jesus a Simão Pedro: Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros? Ele respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Ele lhe disse: Apascenta os meus cordeiros. 16 Tornou a perguntar-lhe pela segunda vez: Simão, filho de João, tu me amas? Ele lhe respondeu: Sim, Senhor, tu sabes que te amo. Disse-lhe Jesus: Pastoreia as minhas ovelhas. 17 Pela terceira vez Jesus lhe perguntou: Simão, filho de João, tu me amas? Pedro entristeceu-se por ele lhe ter dito, pela terceira vez: Tu me amas? E respondeu-lhe: Senhor, tu sabes todas as coisas, tu sabes que eu te amo. Jesus lhe disse: Apascenta as minhas ovelhas.

18 Em verdade, em verdade te digo que, quando eras mais moço, tu te cingias a ti mesmo e andavas por onde querias; quando, porém, fores velho, estenderás as mãos, e outro te cingirá e te levará para onde não queres. 19 Disse isto para significar com que gênero de morte Pedro havia de glorificar a Deus. Depois de assim falar, acrescentou-lhe: Segue-me. ” (João 21:15-19 RA)

Introdução

Este encontro entre Jesus e Pedro, que ocorre após a ressurreição de Cristo, é importante porque ele nos revela como Deus exalta aqueles são capazes de reconhecer seus pecados. De fato só há exaltação para os que se humilham.

Pedro havia sido dominado pela fraqueza e veio a negar que era um dos discípulos de Cristo por três vezes. Certamente a consciência de Pedro o acusava ao se lembrar deste fato. É terrível a experiência de sermos réus de nossa própria consciência. Pedro certamente sentia-se assim.

Nestes versículos que lemos, Jesus conduz Pedro a ter uma experiência que removeria a mancha do pecado que aquele discípulo cometeu ao negar a Cristo por três vezes.

Uma vez que Pedro havia pecado publicamente, também era importante que fosse restaurado publicamente diante dos outros discípulos de Cristo. Uma vez que Pedro havia negado por três vezes a Cristo, Jesus também lhe faz por três vezes a mesma pergunta.

Mas quem era Pedro?

Os registros dos evangelhos acerca de Pedro nos mostram que este discípulo tinha muitas qualidades positivas e algumas negativas, como qualquer pessoa.

Pedro tinha discernimento das coisas espirituais. Em Mateus 16:13 Jesus faz uma pergunta aos seus discípulos: “Quem diz o povo ser o filho do homem?”. Os discípulos responderam: “—Alguns dizem que o senhor é João Batista; outros, que é Elias; e outros, que é Jeremias ou algum outro profeta. 15 —E vocês? Quem vocês dizem que eu sou? —perguntou Jesus. 16 Simão Pedro respondeu: —O senhor é o Messias, o Filho do Deus vivo.” (Mateus 16:14-16 NTLH). Ao dar esta resposta, Jesus faz uma surpreendente declaração acerca de Pedro, em Mateus 16:17: “ —Simão, filho de João, você é feliz porque esta verdade não foi revelada a você por nenhum ser humano, mas veio diretamente do meu Pai, que está no céu.” As declarações de Jesus nos mostram que Pedro era um homem que recebia discernimento de Deus.

Pedro tinha um temperamento forte. Ele revela isso quando os soldados vem prender a Cristo. Pedro saca uma espada e corta a orelha de um dos soldados. Jesus o exorta e se entrega pacificamente aos soldados, pois sabia que o que estava acontecendo fazia parte do plano de Deus para sua vida.

Pedro mais tarde revela suas fraquezas, pois dominado pelo medo e falta de fé, nega a Cristo por três vezes. As negações de Pedro nos mostram que não podemos nos achar fortes e prepotentes. Em nós mesmos nada temos, pois somos apenas vasos de barro. Podemos pecar quando estamos na carne, podemos falhar quando estamos sob a pressão do medo e ansiedade. Dentro de cada um de nós há um Pedro, que pode falhar ao estarmos sob pressões e lutas.

Ao negar Cristo, certamente Pedro ficou sentindo-se envergonhado e culpou-se por não ter tido coragem em afirmar sua fé e lealdade perante os seus perseguidores.

Antes daquelas negações Pedro havia se gabado de sua lealdade a Cristo, e se julgava mais forte em sua dedicação do que os outros discípulos. Em João 13:37 ele declara “Por ti darei a minha vida”. Em Mateus 26:33 ele afirmara: “ainda que venhas a ser uma pedra de tropeço a todos, nunca o serás para mim”. Essas palavras confiantes de Pedro parecem nos indicar que Pedro acreditava amar a Jesus mais do que os outros discípulos.

Assim, ao negar Cristo, Pedro certamente ficou envergonhado, ao perceber que não era mais especial do que os outros seguidores de Jesus.

As perguntas de Cristo a Pedro

Naquele encontro entre Jesus e seus discípulos, por três vezes Jesus faz a mesma pergunta a Pedro: “tu me amas?”. O elemento chave que estava sendo examinado por Cristo, era o amor de Pedro por Deus e seu reino.

Essa pergunta de Jesus feita a Pedro provavelmente queria dizer: “Você me ama, como você mesmo afirmou, mais do que os outros? Quando Jesus faz esta pergunta, certamente Pedro faz uma rápida avaliação de tudo que havia acontecido.

A pergunta de Jesus a Pedro nos faz pensar sobre nossa própria condição em relação a Deus. Será que amamos a Deus como de fato afirmamos? Será que temos compromisso com Deus, como de fato dizemos?

Mas examinemos as perguntas de Cristo. Nas duas primeiras perguntas feitas a Pedro, Jesus utiliza a palavra Agape. Agape fala do amor incondicional, sacrificial, é um tipo de amor mais elevado. É este amor que devemos ter em nossos corações ao servirmos a Deus: Amor incondicional, amor sem reservas, amor que nos leva a nos entregarmos completamente.

Ao responder Pedro diz: “sim, senhor tu sabes que te amo”. Em sua resposta, Pedro utiliza sempre a palavra Phileo, que fala do amor de um amigo por outro. O amor Phileo não é como o amor Agape. O amor Phileo é menos exigente, tem menor nível de compromisso.

Ao usar a palavra Agape Jesus esta querendo que Pedro entenda a importância de ter seu coração cheio desse amor, incondicional, que não mede sacrifícios para servir ao reino de Deus.

Falemos então, acerca do significado do amor Ágape para nós.

Jesus nos mostra através deste encontro com Pedro, que tudo que realizamos no reino deve ser através do amor. Sendo assim, quando um músico adora sem amor, seu trabalho é vão. Quando um pastor pastoreia sem amor, seu trabalho é vão. Quando um crente evangeliza sem amor, seu evangelismo não tem resultados, pois é o amor que transforma, quebra barreiras.

O amor Agape é tão importante para nós na realização da obra de Deus, como é o oxigênio para os nossos pulmões ou a água para os nossos corpos.

Ao falar da importância do amor em I coríntios 13 Paulo nos ensina: “ 1 Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o bronze que soa ou como o címbalo que retine. 2 Ainda que eu tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei. 3 E ainda que eu distribua todos os meus bens entre os pobres e ainda que entregue o meu próprio corpo para ser queimado, se não tiver amor, nada disso me aproveitará. ” (1 Coríntios 13:1-3 RA)

Observe bem o que diz Paulo nestes versos. Ele esta nos mostrando que ainda que fossemos capazes de realizar coisas impressionantes como falar a língua dos próprios anjos, ou profetizar, ou conhecer os mais profundos mistérios da humanidade, ou ainda distribuir fortunas, tudo isso seria vão se fosse feito sem amor Agape. Assim, meu irmão o que eu e você estamos fazendo nesta igreja ou fora dela, deve ser feito com amor, para que tenha proveito perante Deus.

A perguntar a Pedro pela terceira vez: “tu me amas”, Pedro fica entristecido, no verso 17. Certamente Pedro fica assim, porque havia percebido que suas palavras ainda não correspondiam a realidade vivida. Certamente Pedro descobre naquele instante que servia a Cristo porem sem muita intensidade e profundidade de compromisso.

Conclusão

Desejo finalizar esta reflexão fazendo referencia a um ultimo detalhe importante que podemos ver neste dialogo entre Jesus e Pedro

Por três vezes Jesus diz a Pedro: “apascenta as minhas ovelhas”. Ao dizer isso, Jesus esta querendo que Pedro compreenda que amor se prova com gestos, não apenas com palavras. Muitas vezes dizemos que Jesus ama aos pecadores, mas será que nós os amamos. Muitas vezes dizemos que Jesus salva, mas será que estamos anunciando esta salvação? Pedro estava repetindo que amava a Cristo, mas Jesus estava lhe mostrando que seu amor seria provado apascentando as ovelhas.

O famoso poeta inglês Williian Shakespeare disse: "Aqueles que não mostram o seu amor, na verdade não amam". Assim sendo, a melhor prova do nosso amor a Deus é dada quando obedecemos sua palavra, e trabalhamos em reino com compromisso e dedicação.

Que Deus te abençoe!

Pr. Josias Moura de Menezes

14 thoughts on “Sermão. Tema: Pedro, tu me amas?

  1. que o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo tenha misericórdia de mim como ele teve de Pedro, pois assim como Pedro o negou e nós quantas vezes nós o negamos todos os dias, peço te que me perdoa e lanças todos os meus pecados no lago do esquecimento e tu digas dos teus pecados não me lembrarei mais, amém.
    Pr Carlos Alberto Pereira de Azevedo da Igreja Assembléia de Deus no Rio de Janeiro, cidade de Silva Jardim

    Curtir

  2. a paz do Senhor Pastor, lindo ensino tirei muito proveito disso com certeza, Deus abençoe!
    só uma dúvida, Pedro era filho de João?

    Curtir

  3. só uma observação: não foi a orelha de um soldado que pedro cortou, más sim ele cortou a orelha do servo do sumo sacerdote, no demais muito boa a esplanação!

    Curtir

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s