Sermão: Igreja vivendo por fé na esperança da glória

Palavra ministrada pelo Pr Josias Moura no aniversário da Igreja Missionária do Betel Brasil em Ernani Satyro

Colossenses 1:27: “…aos quais Deus quis dar a conhecer qual seja a riqueza da glória deste mistério entre os gentios, isto é, Cristo em vós, a esperança da glória;…”

1)   Introdução

É importante entendermos o contexto da declaração de Paulo  aqui em colossenses 1:27. Paulo começa sua exposição, no verso 24, com um pensamento ousado: “Agora, me regozijo nos meus sofrimentos por vós; e preencho o que resta das aflições de Cristo, na minha carne, a favor do seu corpo, que é a igreja;….”. Ele identifica os seus padecimentos e a prisão que está sofrendo com os sofrimentos do próprio Jesus Cristo.

Paulo entende que Jesus morreu para salvar a sua Igreja. E Portanto, quem quer servir à Igreja ampliando suas fronteiras, implantando a fé e salvando-a de enganos, realiza a obra de Cristo. E se tal serviço envolve sofrimento, dor e sacrifício, o cristão está cumprindo e compartilhando os mesmos sofrimentos de Cristo. Sofrer no serviço de Cristo não é um castigo, mas sim um privilégio e uma honra, porque é participar de sua obra.

A verdade é que não se pode realizar a tarefa sem sacrifício, sem renuncia e esforço. O discípulo deve estar disposto a se abnegar, e a renunciar o seu eu por amor ao serviço.

2)   No verso 24, Paulo esta fazendo referencia aos seus sofrimentos como motivo de gozo e alegria.

Os inimigos de Paulo faziam questão de destacar que ele era prisioneiro em Roma. É até provável, que os falsos cristãos  ridicularizassem Paulo por estar preso e usassem isso como arma para lutar contra o ministério missionário de Paulo.

Paulo poderia colocar suas lutas e dificuldades enfrentadas na prisão, como obstáculos para levar as boas novas, mas ao contrário, aqui Paulo tem uma atitude contrária as expectativas de seus opositores ao dizer no verso 24 que em vez de se envergonhar dos seus sofrimentos regozijava-se neles.

De que maneira alguém poderia regozijar-se de seus sofrimentos?

2.1       Em primeiro lugar, Paulo regozija-se em seus sofrimentos, porque tinha consciência que sofria por causa de Cristo.

Por meio de suas lutas, Paulo experimentava mais comunhão com Cristo. Não é uma honra sofrer por causa do pecado, ou por causa de um erro, mas Paulo entendia que era uma honra sofrer como Cristão. Lembremos que há bênçãos reservadas para aqueles que sofrem por amor a Cristo. Lembremos as palavras de Jesus em Mateus 5:10-12: “ 10  Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.  11  Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.  12  Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.

2.2       Em segundo lugar, Paulo regozijava-se em sofrer por amor aos povos não alcançados: os gentios.

Em efésios 3:1-13, Paulo revela ser o apóstolo dos gentios. Na verdade estava preso em Roma, por causa também do seu amor a estes povos não alcançados. Paulo havia sido preso em Jerusalém sob falsas acusações, e os judeus ouviram sua defesa até que ele disse a palavra gentios. Isso esta em Atos 22:21. Foi essa palavra que os enfureceu e que os fez pedir a execução do apóstolo. A Igreja de Colossos era cheia de Cristãos gentios. Esses irmãos tinham motivos de sobra para amar o apostolo e ser gratos por seu ministério especial aos gentios.

2.3       O terceiro e ultimo motivo para o regozijo de Paulo, era que ele sofria por amor ao corpo de Cristo,  a Igreja.

Veja o que diz Paulo no verso 24: “…..preencho o que resta das aflições de Cristo, na minha carne, a favor do seu corpo, que é a igreja;….”.

Houve um tempo em que Paulo perseguiu a Igreja e a fez sofrer. Mas agora, o perseguidor foi transformado pela graça de Deus em servo da Igreja, e Paulo agora dedicava a sua vida a cuidar da Igreja.

Cuidar do corpo é uma tarefa sacrificial. É impossível pastorear um rebanho sem derramamento de lágrimas. As pressões que Paulo enfrentava eram as lutas do ministério, os ataques espirituais e as oposições que surgiam. Paulo suportava tudo sem se queixar porque ele  compreendia que “….assim como os sofrimentos de Cristo se manifestavam em grande medida a nosso favor, assim também a nossa consolação transborda por meio de Cristo”. (2Cor. 1:5)

3)   Mesmo sofrendo por amor a Cristo, a Igreja e aos povos não alcançados Paulo não abandonou a tarefa que lhe fora confiada.

Observamos no testemunho de Paulo que as lutas nunca o afastaram de seu dever cristão. As crises não lhe abateram, as perseguições não o separaram da comunhão, e nem o impediram de combater o bom combate.

A tarefa do apostolo consistia em comunicar aos homens uma nova descoberta, um segredo conservado durante muitos anos, um mistério que esteve oculto durante muitas gerações, e que por meio de Cristo agora poderia ser revelado a todos.

O grande segredo poderia ser resumido na seguinte frase: “Deus estava revelando a sua graça também entre os gentios”. Os povos não alcançados também eram amados por Deus, o plano salvador do Pai não era apenas para os judeus, e sim para todas as nações. A glória e a esperança do evangelho não só era para os judeus como também para todos os homens de todas as partes.

Através do ministério de Paulo, Deus estava confrontando os religiosos, cheios de seus preconceitos, mostrando-lhes que Cristo era tanto para gentios como para os judeus. Através do ministério de Paulo, Deus estava quebrando preconceitos, e mostrava para os judeus que seu campo missionário era o mundo.

Aos olhos de um judeu era incrível que Deus amasse a todos os homens. Mas, Paulo revela que o amor do Pai pode testemunhado por meio da vinda de seu filho ao mundo. E Ele veio para todos que invocam seu nome. Para todo homem está aberto um novo e vivo caminho de vida eterna.

4)   Em último lugar, Paulo empenhava-se na tarefa de levar Cristo aos povos não alcançados porque Paulo entendia que estes povos não estavam mais excluídos da glória e das riquezas da graça de Deus.

É muito interessante paráfrase trazida pela bíblia Viva de colossenses1: 26 e 27: “Porque através de séculos e gerações passadas Ele guardou este segredo, porém agora, finalmente, foi do seu agrado revelá-lo aqueles que O amam e vivem para Ele; e as riquezas e a glória do seu plano são também para vocês, os gentios. E este é o segredo: que Cristo no coração de vocês ê a sua única esperança de glória.”

Eu fico imaginando o impacto desta mensagem para os gentios. Não eram mais pessoas excluídas das riquezas da graça de Deus. Na dispensação do antigo Testamento um gentio precisava tornar-se um judeu a fim de ter as bênçãos de Israel. Mas, agora tanto judeus como gentios  são salvos pela fé em Jesus Cristo.

De agora em diante todos podem ser membros da família de Deus. Em outro tempo gentios viviam fora da aliança, e agora fazem parte da família de Deus. Por meio de Cristo todos agora são transformados em filhos de Deus. Em outros tempos gentios não tinham esperança alguma, agora possuiam uma esperança gloriosa: Cristo vive entre eles.

Essa também é a nossa esperança: Cristo vive dentro de nós. Esta é a esperança da Glória!

5)   Conclusão

O missionário Ronaldo Lidório diz: que A primeira missão da Igreja não é se expandir nem mesmo conquistar a mídia ou impactar a sociedade. A primeira missão da Igreja é morrer: perder os valores da carne e ser revestida com os valores de Deus. É se desglorificar para glorificar ao seu Senhor.

Se temos alguma glória, esta consiste em fazer com que conheçam a glória do Senhor. Portanto, meu irmão viva para a glorificação do nome de Deus. É para isso que estamos aqui.  

One thought on “Sermão: Igreja vivendo por fé na esperança da glória

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s