Estudo do culto de doutrina da Igreja Betel Geisel. Tema: A doutrina da trindade.

Estudo ministrado pelo Pr Josias Moura no culto de doutrina da quinta Feira.

A doutrina da Trindade é uma das mais importantes da fé cristã. Estudar os ensinos da Bíblia sobre a Trindade nos traz grande luz sobre a questão que é o centro de tudo o que procuramos em Deus: o que Deus é em si mesmo?

Aqui aprenderemos que em si mesmo, em seu verdadeiro ser, Deus existe nas pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo, sendo, no entanto, um só Deus.

1)    Explicação do conceito de trindade

Podemos definir a doutrina da Trindade da seguinte maneira: Deus existe eternamente como três pessoas, Pai, Filho e Espírito Santo; cada pessoa é plenamente Deus e há um só Deus.

Entre as religiões do mundo, a fé cristã é sem igual ao alegar que Deus é um, mas que ao mesmo tempo, há três pessoas que são Deus.

A palavra Trindade significa"triunidade"ou a idéia de"três-em-unidade". Ela é usada para sintetizar o ensino da Escritura de que Deus é três pessoas, porém um só Deus.

2)    Vejamos os textos do Antigo Testamento usados para a sustentar a trindade

Por exemplo, segundo Gênesis 1.26, Deus disse: "Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança". O que o verbo no plural ("façamos") e o pronome no plural ("nossa") significam?

Uma sugestão de alguns estudiosos é que Deus estaria falando a anjos. Mas os anjos não participaram da criação do homem, nem foi o homem criado à imagem e semelhança dos anjos, de forma que essa idéia também não convence. A melhor explanação, e a única sustentada quase unanimemente pelos pais da igreja e cristãos mais antigos, é a de que já no primeiro capítulo de Gênesis existe a indicação da pluralidade de pessoas no próprio Deus.

O mesmo pode ser dito de Gênesis 3.22:  "Agora o homem se tornou como um de nós, conhecendo o bem e o mal".  Gênesis 11.7: "Venham, desçamos e confundamos a língua que falam". E Isaías 6.8: "A quem enviarei? E quem há de ir por nos?".  Observemos a combinação de singular e plural na mesma frase no último texto, o que mostra que Deus é único, porém existe como três pessoas distintas.

De modo semelhante, em Salmos 110.1, Davi diz: "O Senhor disse ao meu Senhor: ‘Senta-te à minha direita até que eu faça dos teus inimigos um estrado para os teus pés"’. Jesus entende corretamente que Davi está se referindo a duas pessoas separadas chamando-as "Senhor" (Mt 22.41-46), mas quem é o "Senhor" de Davi se não o próprio Deus? E quem poderia dizer a Deus: "Senta-te à minha direita", senão alguém que é o próprio Deus?

Este versículo pode ser dito desta forma: "Deus Pai disse a Deus Filho: Assenta-te à minha direita". Parece claro que Davi estava consciente da pluralidade de pessoas em Deus.

3)    No Novo Testamento temos vários textos:

Quando Jesus foi batizado, “… o céu se abriu, e ele viu o Espírito de Deus descendo como pomba e pousando sobre ele. Então uma voz dos céus disse: Este é o meu Filho amado, em quem me agrado”. (Mt 3.16,17).

Ao mesmo tempo vemos os três membros da Trindade executando três atividades distintas. Deus Pai fala do céu; Deus Filho é batizado, e então ouve que o Pai fala do céu; e Deus Espírito Santo desce do céu para pousar sobre Jesus e capacitá-lo para o ministério.

4)    O fato de que Deus é três pessoas significa que o Pai não é o Filho; eles são pessoas distintas. Significa também que o Pai não é o Espírito Santo, e que eles são pessoas distintas. Significa que o Filho não é o Espírito Santo.

Essas distinções pessoais são vistas em várias passagens citadas na seção anterior assim como em muitas passagens adicionais do NT.

João 1.1,2 nos diz por exemplo: "No princípio era o verbo, o verbo estava com Deus e o verbo era Deus”. Jesus estava com Deus no princípio". O fato de que a "Palavra" (que fica claro ser Cristo nos v 9-18) está "com" Deus mostra a distinção de Deus Pai.

A tradução "e o verbo era Deus" tem sido questionada pelas testemunhas de Jeová, que traduzem a expressão por "e o verbo era [um] deus", sugerindo que Jesus era simplesmente um ser celestial, mas não plenamente divino.  Eles dizem, portanto, que theos deveria ser traduzido por "um deus". Contudo, sua interpretação não tem o apoio de nenhum especialista na tradução das línguas originais da Bíblia.

No final de seu ministério terreno, Jesus diz aos discípulos que eles devem ir e fazer "discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo" (Mt. 28:19).

Semelhantemente, o versículo final de 2 Coríntios é trinitário em sua forma de expressão: "A graça do Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos vocês" (2Co 13.14).

As três pessoas da Trindade são mencionadas juntas na frase de abertura de IPedro: "escolhidos de acordo com o pré-conhecimento de Deus Pai, pela obra santificadora do Espírito, para a obediência a Jesus Cristo e a aspersão do seu sangue" (IPe 1.2).

E em Judas 20,21, lemos: "Edifiquem-se, porém, amados, na santíssima fé que vocês têm, orando no Espírito Santo. Mantenham-se no amor de Deus, enquanto esperam que a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo os leve para a vida eterna".

E ainda 1 João 5:7 nos revela:  Pois há três que dão testemunho no céu: o Pai, a Palavra e o Espírito Santo; e estes três são um.

5)    Os testemunhas de Jeová tem dito que o Espírito Santo é um força Ativa.

Isso está errado. Ele é uma pessoa distinta do Pai e do Filho. Muitas atividades pessoais são atribuídas ao Espírito Santo, como ensinar (Jo 14.26), dar testemunho (Jo 15.26; Rm 8.16), interceder ou orar a favor de outros (Rm 8.26,27), sondar as profundezas de Deus (ICo 2.10), conhecer os pensamentos de Deus (I Co 2.11), desejar distribuir certos dons para alguns e outros dons para outros (ICo 12.11), proibir ou não permitir certas atividades (At 16.6,7), falar (At 8.29; 13.2; e muitas ocorrências no at e nt), avaliar e aprovar o curso sábio de uma ação (At 15.28), e ser entristecido pelo pecado na vida dos cristãos (Ef 4.30).

Em Atos 5.3,4. Ananias e Safira retiveram uma parte do produto da venda de sua propriedade, fingindo que o colocavam inteiramente aos pés dos apóstolos. Neste texto, observamos que mentir ao Espírito Santo (v. 3) é equiparado a mentir a Deus (v. 4).

6)    A Escritura é muitíssimo clara na idéia de que há um Deus, e um somente.

As três diferentes pessoas da Trindade são um não somente em propósito e em concordância sobre o que pensam, mas são um em essência, possuindo a mesma natureza essencial. Em outras palavras. Deus é somente um ser. Não há três deuses. Há somente um Deus a quem devemos adorar que se manifesta em três pessoas distintas.

Uma das passagens mais familiares do AT é Deuteronômio 6.4,5: "Ouça, ó Israel: O Senhor, o nosso Deus, é o único Senhor. Ame o Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças".

Na próxima semana continuaremos estudando outros temas concernentes a doutrina de Deus. Não falte.

Pr Josias Moura de Menezes

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s