Sermão: Atitudes na vida do crente que geram uma vida vitoriosa

Ministrado pelo Pr. Josias Moura no culto a vitória

Romanos 14:13-19

1.     Introdução

Gosto muito dos versículos  que acabamos de ler, pois aprendo que o mais importante na vida cristã é procurar o bem dos outros e não o próprio bem. Se praticássemos realmente o amor de Cristo entre nós, procuraríamos edificar uns aos outros e promover o crescimento mútuo na fé.

2.     Aqui no texto que acabamos de ler Paulo compartilha vários fatos que podem promover a colaboração entre os irmãos.

2.1      Paulo começa ensinando: “não  nos julguemos mais uns aos outros v.13

Uma coisa que tenho aprendido é que podemos afetar a vida de outras pessoas com nossas palavras, juízos e opiniões. Podemos ser causa de benção ou de tropeço na vida de outros.

Já vi muitas pessoas serem feridas por palavras negativas, como também já presenciei pessoas serem fortalecidas por palavras de esperança e fé. Nossas palavras e nossos julgamentos são como flechas atiradas no coração das pessoas.

Há uma coisa importante a dizer aqui. Quando julgamos alguém, estamos assumindo o papel de Deus. Quando julgamos outra pessoa nos colocamos como juízes, e não como servos. Não podemos esquecer que nossa missão é servir ao nosso próximo.

O escritor cristão, Paulo Tournier, diz em seu livro “Culpa e Graça”, que: “quando eu julgo alguém, mesmo que essa pessoa não fique sabendo, mesmo que eu esconda tudo secretamente no meu coração, mesmo que eu tenha pouca ou nenhuma consciência do fato, esse julgamento produz, entre a pessoa e eu, um abismo de falta de franqueza e me impede irremediavelmente de lhe trazer ajuda eficaz.”

Quando passamos a julgar secretamente um irmão, não estamos contribuindo para o seu crescimento, quando julgamos alguém secretamente não estamos agindo com espírito da verdade sincera.

É bom lembrar do que nos recomenda o apostolo aqui no verso 13: “antes seja o vosso propósito não por tropeço ou escândalo ao irmão”.

2.2      Paulo prossegue dizendo que devemos prosseguir no caminho do amor.

Se queremos ser aprovados por Deus, precisamos andar no caminho do amor de Deus.

Veja o que diz o verso 15: “Se, por causa de comida, o teu irmão se entristece, já não andas segundo o amor fraternal. Por causa da tua comida, não faças perecer aquele a favor de quem Cristo morreu.”

Acho que poderíamos ler este verso de outra forma: se por causa da minha conduta, se por causa das minhas palavras, se por causa do meu testemunho, se por causa dos meus julgamentos, se por causa das minhas atitudes o meu irmão se entristece, já não ando conforme o amor.

Qual é o nosso grande desafio? Andar no caminho do amor. Quando falamos, agimos, pensamos ou dizemos algo sem a influencia do amor de Deus, podemos causar tristeza, em outros. Mas, quando somos envolvidos por este amor, as portas dos corações se abrirão, as barreiras entre pessoas serão vencidas, os muros de separação entre pessoas e nações cairão, pois o amor quebra barreiras.

Alguem já disse que o amor de Deus é o único tesouro que se multiplica por divisão. É a única dádiva que aumenta quanto mais você a reparte. Doe amor; jogue-o fora; esparrame-o; esvazie seus bolsos; sacuda o cesto, vire o copo para baixo, e amanhã você terá mais do que nunca”.

É bom lembrar que o amor para com o próximo é a prova do nosso amor para com Deus.

2.3      Paulo aqui nos lembra algo importante em Romanos 14:17  “Porque o reino de Deus não é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.”

Os cristãos da igreja romana perdiam muito tempo tratando de questões superficiais, como qual era o alimento mais apropriado para um judeu ou um estrangeiro comer, ou se era ou não correto guardar o sábado judaico, ou ainda se deveriam ou não praticar a circuncisão.

Paulo diz para estes irmãos que o reino de Deus não é comida nem bebida. Paulo aqui esta dizendo a estes irmãos que eles deveriam parar de ficar preocupados com tantas questões banais, pois estavam deixando de refletir sobre a essência do reino de Deus.

As vezes passamos muito tempo discutindo coisas superficiais como o que vestir, ou sobre a vida de outra pessoa, ou ainda problemas da igreja, e deixamos de perceber a essência e o valor do reino de Deus para nossas vidas.

O reino de Deus é tão importante que Jesus declarou na oração do Pai nosso: “venha sobre nós o teu reino, seja feita a tua vontade, ….”.

Mas, qual é a essência do reino de Deus? A essência no reino de Deus não “….é comida nem bebida, mas justiça, e paz, e alegria no Espírito Santo.”

Diga comigo assim. Uma das coisas mais maravilhosas que podemos experimentar no reino de Deus é: justiça, paz e alegria no Espírito.

2.4      E finalmente Paulo nos mostra um objetivo maravilhoso a ser alcançado em Romanos 14:19: “Sigamos, pois, as coisas que servem para a paz e para a edificação de uns para com os outros.”

Há duas coisas que devemos incansavelmente fazer:

  • Promover a paz
  • Promover a edificação  dos nossos irmãos.

Quantos desejam ser promotores da paz e da edificação de outras pessoas?

Você precisará de pelo menos 03 coisas:

  • Ter em sua boca a palavra sábia que instrui e faz outros crescerem
  • Buscar o domínio próprio quando surgirem problemas e lutas,
  • Amor e vontade de praticar a palavra.

One thought on “Sermão: Atitudes na vida do crente que geram uma vida vitoriosa

Deixe sua mensagem

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s